A cultura além da cultura - Jornal de Colombo

A cultura além da cultura

Falar em cultura vai além de produtos e eventos, se relacionando também com quem somos e a nossa identidade. Nossos aprendizados e tradições adquiridas ao longo do tempo ou, até mesmo, repassadas por nossos familiares, fazem parte também de uma cultura. Mas essa cultura é mutável, constitui-se em uma construção histórica, afinal estamos sempre aprendendo.

Falar em cultura vai além de produtos e eventos, se relacionando também com quem somos e a nossa identidade. Nossos aprendizados e tradições adquiridas ao longo do tempo ou, até mesmo, repassadas por nossos familiares, fazem parte também de uma cultura. Mas essa cultura é mutável, constitui-se em uma construção histórica, afinal estamos sempre aprendendo.

Cada pessoa, em sua individualidade, faz parte e possui uma cultura. Por exemplo, as vivências de uma pessoa nascida em uma pessoa nascida em outro país é diferente das vivências de uma pessoa que nasceu no Brasil. Ou seja, seus aprendizados, ideias e crenças, além das maneiras como existem na vida social. 

Quando nos referimos a uma identidade cultural, em geral, é um sentimento de pertencer a uma cultura nacional. Stuart Hall (1999, p. 50) define como:“uma cultura nacional é um discurso – um modo de construir sentidos que influencia e organiza tanto nossas ações, quanto à concepção que temos de nós mesmos”.

É importante entender que, mesmo em suas diferenças, uma cultura não é melhor que a outra. Um outro exemplo são os gostos. Ele também está inserido dentro das vivências de um indivíduo, mas não significa que este não muda, pelo contrário, toda cultura, como já dito, é mutável.Tudo isso faz parte da nossa identidade. 

Por fim, a própria cultura ligada aos eventos e produtos está inserida dentro da nossa identidade cultural, ao qual, podemos exemplificar com a Música Popular Brasileira, uma característica musical muito conhecida em nosso país que está inserida em nossa cultura, mas, ao longo do tempo, o gosto varia de indivíduo para indivíduo, mas está enraizada em nossas tradições. 

 

Vanessa Guerra é jornalista formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo pelo Centro Universitário de Belo Horizonte – UNIBH, pós-graduada em Administração e Marketing pelo Centro Universitário Internacional – UNINTER, graduanda do curso de Sociologia pelo Centro Universitário Internacional –UNINTER, mestranda do Programa de Pós-graduação em Jornalismo da Universidade Estadual de Ponta Grossa – UEPG e diretora da Pontonze Comunicação.

Posts