O valor do tempo para os filhos - Jornal de Colombo

O valor do tempo para os filhos

Certa vez, o filho perguntou para o pai: “Quanto você ganha em uma hora de trabalho?”. O pai respondeu: “Não é de sua conta. Aliás, se você quer saber, eu ganho R$ 100,00 reais por hora de trabalho”.O filho cabisbaixo pede para o pai R$ 50,00 reais e o pai enfurecido manda o filho para

Certa vez, o filho perguntou para o pai: “Quanto você ganha em uma hora de trabalho?”. O pai respondeu: “Não é de sua conta. Aliás, se você quer saber, eu ganho R$ 100,00 reais por hora de trabalho”.O filho cabisbaixo pede para o pai R$ 50,00 reais e o pai enfurecido manda o filho para o quarto e o chama de egoísta, pois trabalha duro o dia todo para ter que ouvir e aturar tamanha bobagem. O menino foi calado para o seu quarto e fechou a porta. Mais tarde, o homem pensou sobre o pedido do filho e arrependido por tamanha ignorância e impaciência procurou-o em seu quarto e lhe deu o dinheiro que ele havia pedido. Então, o menino abriu-lhe um sorriso e puxou debaixo de seu travesseiro alguns trocados amassados. Ao ver aquela quantia de dinheiro o pai se enfureceu novamente e lhe perguntou: “Por que me pediu mais dinheiro se você já tem?”. E o menino respondeu: “Porque eu não tinha o suficiente, mas agora eu tenho! Posso comprar uma hora do seu tempo?”.

Este texto é de um autor desconhecido, porém retrata uma fala muito comum no contexto familiar para justificar falhas em alguns compromissos e responsabilidades: “Não tive tempo”. Citado por uma diretora em uma das reuniões escolares com as famílias, este texto causou uma forte comoção em todos os envolvidos no processo de aprendizagem das crianças. Se pararmos para pensar quanto vale o nosso tempo para ouvir, abraçar, brincar, aprender, compartilhar e realizar algumas tarefas escolares, iremos perceber que dedicamos o mínimo necessário do nosso tempo para o que realmente importa, e também iremos perceber o quão egoístas somos.

Estudos apontam que dedicar um tempo adequado para os filhos tornou-se um dos maiores desafios do século presente. O tempo máximo relatado é 14 minutos e meio por dia. Uma média preocupante, visto que a jornada de trabalho e os afazeres domésticos são os maiores vilões desse resultado. Não bastasse a sobrecarga e a rotina exaustiva dos pais, um terceiro vilão e mais destrutivo ganhou força com o passar dos anos, que são as mídias sociais. Estas, por sua vez, roubam aquela sobra de tempo, e em alguns casos roubam a cena, literalmente! Não é nenhuma novidade que o tempo dedicado para os filhos ocorre de forma fracionada acompanhada de exaustão, impaciência, indisposição física e emocional. Talvez este texto alcance famílias que estão exatamente nesta situação, entrando em colapso com esta responsabilidade compartilhada que a pandemia impôs entre família e escola. Talvez alguns estejam até num enfrentamento com o baixo rendimento escolar, depressão infantil, alterações no sono, alterações no humor como irritabilidade, alterações no apetite, transtorno de ansiedade, falta de interesse entre outros. E a pergunta que não quer calar é: quanto vale o tempo para o seu filho?

Ao refletir sobre, imediatamente algumas medidas serão tomadas tais como: desinstalar alguns jogos famosos dos celulares, dentre eles o “Candy Crush”, e tantos outros que trazem até uma falsa sensação de relaxamento depois de um dia cansativo. Alguns irão até reduzir o tempo utilizado para navegar na internet, não abrirão o WhatsApp durante o jantar, irão até dedicar pelo menos uma hora por dia para atender as demandas educacionais do seu filho. E isso será maravilhoso, portanto, não desista! Torne isso um hábito de vida. A otimização do tempo fará com que cada minuto do seu dia seja aproveitado com qualidade para aquilo que realmente importa: o bem estar daqueles que você ama. Como já dizia o grande filósofo Pitágoras: “Com organização e tempo, acha-se o segredo de fazer tudo e bem feito”. Portanto, valorize e gerencie o seu tempo, e os resultados serão evidentes em todas as áreas da sua vida! 

Suelen Prestes Coutinho do Nascimento é Pedagoga e Professora da Educação Básica. Atualmente é Coordenadora Pedagógica da Educação Infantil 4 e 5 anos do CMEI Espaço da Criança.

Posts