Atuação do radioamador em emergências - Jornal de Colombo

Atuação do radioamador em emergências

Na primeira coluna de minha autoria, apresentei uma introdução sobre o radioamadorismo. Agora, inicio uma série de textos com alguns elementos desta atividade, como a atuação dos radioamadores em emergências. Por seu caráter altruístico, o radioamadorismo sempre cumpriu um papel de auxílio e apoio nas radiocomunicações em tragédias ou necessidades urgentes. Há inúmeras histórias de

Na primeira coluna de minha autoria, apresentei uma introdução sobre o radioamadorismo. Agora, inicio uma série de textos com alguns elementos desta atividade, como a atuação dos radioamadores em emergências. Por seu caráter altruístico, o radioamadorismo sempre cumpriu um papel de auxílio e apoio nas radiocomunicações em tragédias ou necessidades urgentes. Há inúmeras histórias de pessoas salvas pelos esforços de radioamadores que auxiliaram nas comunicações, pois quando ocorrem desastres normalmente a infraestrutura de comunicações é destruída ou seriamente danificada. Da mesma forma, nem sempre a rede comum está presente em todo o lugar.

Um exemplo emblemático foi o que ocorreu em 11 de setembro de 2001, quando terroristas atacaram os EUA e causaram o colapso das comunicações nas cidades atingidas pelos atentados. Naquela ocasião, o radioamadorismo proveu comunicação de emergência para as equipes de resgate quando celulares, internet e até o próprio sistema de rádio da polícia e bombeiros entrou em colapso. Infelizmente, seis colegas que prestavam este serviço estão entre os milhares que pereceram naquele dia fatídico.

No Brasil, também temos um exemplo recente. Em 2011, durante a tragédia que se abateu sobre a região serrana do Rio de Janeiro, um grupo de radioamadores locais, a ROER – Rede e Operações de Emergência de Radioamadores exerceu um papel fundamental. Eles instalaram e mantiveram funcionando um sistema de radiocomunicação de emergência que muito auxiliou as equipes de resgate na região, caracterizada por locais de difícil acesso. Por este trabalho, a ROER recebeu um prêmio internacional, o “The Golden Antenna”, oferecido desde 1982 na cidade de Bad Bentheim, na Alemanha, a radioamadores que se destacam em ações humanitárias.

A nível nacional, foi criada por uma portaria ministerial em outubro de 2001 a RENER – Rede Nacional de Emergência de Radioamadores, que neste momento passa por uma reorganização. Temos iniciativas parecidas por parte de estados (REER-SP e REER-PR) e municípios brasileiros para organizar e gerir uma rede de radioamadores que possa atuar em situações de emergência.

Noel Lavoratti Neres é colombense, empresário e radioamador habilitado Classe A. Foi presidente da Labre PR (Liga de Amadores Brasileiros de Rádio Emissão do Paraná) por 10 anos e seu indicativo de chamada como radioamador é PY5BT

Posts