Prefeitos e vereadores da RMC visitam obra da Barragem Miringuava - Jornal de Colombo

Prefeitos e vereadores da RMC visitam obra da Barragem Miringuava

Prefeitos e vereadores da RMC visitam obra da Barragem Miringuava

Na tarde desta quinta-feira, 19, prefeitos e vereadores de municípios atendidos pelo Sistema de Abastecimento Integrado de Curitiba e Região Metropolitana (SAIC) visitaram nesta semana a obra de construção da Barragem Miringuava, em São José dos Pinhais. Eles foram recebidos por diretores da Sanepar. O município de Colombo contou com representantes na visita. Estiveram no local

Na tarde desta quinta-feira, 19, prefeitos e vereadores de municípios atendidos pelo Sistema de Abastecimento Integrado de Curitiba e Região Metropolitana (SAIC) visitaram nesta semana a obra de construção da Barragem Miringuava, em São José dos Pinhais. Eles foram recebidos por diretores da Sanepar.

O município de Colombo contou com representantes na visita. Estiveram no local o diretor executivo da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Willian Zaninni e o vereador Osmair Possebam (Rede).

Na ocasião, o diretor-presidente da Sanepar, Claudio Stabile, destacou a importância do encontro. “Esta barragem é de extrema importância para a Região Metropolitana de Curitiba e queremos que os prefeitos e vereadores vejam a magnitude do empreendimento e a complexidade da obra. A presença deles aqui é importante para que verifiquem o estágio da construção bem como as adversidades que temos enfrentado em função das condições climáticas”, disse.

Os investimentos da Sanepar no Reservatório do Miringuava giram em torno de R$ 160 milhões. A barragem terá capacidade de reservação de 38 bilhões de litros de água, o que garantirá produção de 2 mil litros de água por segundo. A obra está com quase 100% das estruturas de concreto armado concluídas. Atualmente está em construção o aterro compactado do maciço, que terá 29 metros de altura. Essa é a estrutura que fará o barramento da água. Engenheiros da Sanepar e da empreiteira explicaram que o ritmo desta fase depende das condições climáticas.

Durante a visita, os representantes dos municípios compreenderam detalhes do funcionamento da obra, como a necessidade de o solo estar com umidade muito baixa para não comprometer a segurança da estrutura. “Um dia de chuva, por exemplo, requer outros três ou cinco dias secos para podermos trabalhar de acordo com as especificações do projeto”, explicou o engenheiro responsável pela obra, Mario Samways.

Também participaram da visita a prefeita de São José dos Pinhais, Nina Singer; o vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel; representantes dos municípios e das Câmaras de Vereadores de Almirante Tamandaré, Araucária, Campina Grande do Sul, Campo Magro, Fazenda Rio Grande, Quatro Barras e da Associação dos Municípios da Região Metropolitana (Assomec); além dos diretores da Sanepar, Toco Zanetti (Comercial), Leura Conte de Oliveira (Investimentos), Julio Gonchorosky (Meio Ambiente e Ação Social), Andrei Rech (Jurídico), Fernando Guedes (Governança, Riscos e Compliance) e Hudson José (Comunicação e Marketing).

Posts