Municípios da RMC se reúnem com Saúde, Sedu e Comec para alinhar ações no combate à pandemia - Jornal de Colombo

Municípios da RMC se reúnem com Saúde, Sedu e Comec para alinhar ações no combate à pandemia

Municípios da RMC se reúnem com Saúde, Sedu e Comec para alinhar ações no combate à pandemia

Na tarde desta sexta-feira, 15, foi realizada uma reunião através de videoconferência entre a Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba (Assomec), a Secretaria de Estado da Saúde, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas e a Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec). O objetivo do encontro foi alinhar ações

Na tarde desta sexta-feira, 15, foi realizada uma reunião através de videoconferência entre a Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba (Assomec), a Secretaria de Estado da Saúde, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas e a Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec). O objetivo do encontro foi alinhar ações para o enfrentamento ao coronavírus na região. 

A prefeita de Colombo, Beti Pavin, participou da reunião e ressaltou a necessidade de integração dos municípios nas ações de combate. “Não adianta realizar uma ação mais incisiva em um município e o outro do lado não. Precisamos que as decisões sejam tomadas como um todo para que sejam efetivas”, comentou.

Entre as iniciativas destacadas, esteve o lockdown parcial decretado na cidade de Campina Grande do Sul, que foi determinado em três bairros específicos da cidade: Capivari, Ribeirão Grande e Jaguatirica. “Este foi o primeiro lockdown do Paraná, o que pareceu um pouco radical. Mas agimos de forma rápida e consciente para evitar uma contaminação ainda maior na região e tivemos um retorno muito positivo da população, compreendendo essa necessidade”, explicou o prefeito Bihl Zanetti.

Já o presidente da Comec, Gilson Santos, falou sobre as ações voltadas ao Transporte Coletivo Metropolitano. “Temos feito ajustes em tabelas de horários diariamente. Além das diversas ações de higienização, orientação, informação, entre outras. Mas precisamos ser realistas, a população precisa mudar hábitos, horários, e utilizar o Transporte Coletivo em horários alternativos. Caso contrário não tem como evitarmos a aglomeração”, afirmou.

Por fim, o secretário de Saúde, Beto Preto, resslatou que as medidas preventivas não devem ser relaxadas. “Tudo que fizermos nesse momento terá impacto daqui 15 dias. E infelizmente ainda não vencemos o vírus, apesar de estarmos com os números controlados, o que passa uma falsa ideia de estabilidade. Precisamos ser responsáveis, cautelosos e mantermos as ações tomadas até aqui, principalmente no que diz respeito ao isolamento social”, disse.

Posts