Curitiba dispensa o uso de máscaras em locais fechados - Jornal de Colombo

Curitiba dispensa o uso de máscaras em locais fechados

Curitiba dispensa o uso de máscaras em locais fechados
14 Dias após liberação das máscaras em espaços abertos, números da pandemia permanecem em queda.(Foto: Reprodução/Saam.tv)

A Prefeitura de Curitiba aboliu nesta terça-feira (27) a utilização de máscaras em ambientes fechados. O anúncio da decisão vem após 14 dias da desobrigação do uso de proteção em espaços abertos, com exceções para os serviços de saúde e pessoas com sintomas virais. As novas regras partem do decreto municipal 420/2022.

Com apoio do Comitê de Técnica Ética Médica da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), sob o argumento dos índices de contágio diminuindo — mesmo com a ausência do uso de máscaras em determinados ambientes — a Prefeitura argumenta que a média móvel do número de casos ativos continua em queda, o que serve de álibi para a decisão.

A Secretaria Municipal de Saúde, porém, ressalta que o fim da obrigatoriedade não significa que a pandemia terminou. O uso de máscaras continua necessário, principalmente em locais onde não seja possível praticar o distanciamento social, bem como unidades de saúde, hospitais, farmácias, clínicas, consultórios e laboratórios.

“Com muita alegria damos esse presente de aniversário para nossa amada Curitiba. No dia em que a cidade completa 329 anos vamos voltar a ver as ruas cheias de sorrisos”, disse o prefeito de Curitiba, Rafael Greca.

A SMS recomenda ainda que as pessoas imunossuprimidas (como aquelas que fazem tratamento de câncer, indivíduos transplantados, pessoas com diálise, entre outros) continuem utilizando a proteção. Nos coletivos de ônibus, taxis e carros de aplicativos, a orientação também vale para toda a população.

“Todos que quiserem continuar usando podem e devem fazê-lo, principalmente aqueles com condições de saúde mais vulnerável, a pandemia está mais branda, mas ela ainda não acabou”, destaca a secretária de Saúde, Márcia Huçulak.

Em relação aos estabelecimentos comerciais, os mesmos deverão continuar cumprindo o Protocolo de Responsabilidade Sanitária e Social de Curitiba, além das orientações e normas da SMS, disponíveis na página www.saude.curitiba.pr.gov.br, no que se refere à prevenção da contaminação e propagação do coronavírus.

Mesmo saindo à frente do decreto Estadual, espera-se que nos próximos dias o Governo do Paraná amplie a decisão para todo o Estado. As cidades da Região Metropolitana também podem seguir o exemplo da capital, desde que os números da pandemia continuem em queda.

Posts