Assembleia faz repasse de 20 milhões para o transporte público de Curitiba e RMC - Jornal de Colombo

Assembleia faz repasse de 20 milhões para o transporte público de Curitiba e RMC

Assembleia faz repasse de 20 milhões para o transporte público de Curitiba e RMC
Assembleia antecipa devolução de recursos para estado subsidiar transporte de Curitiba.(Foto: Pedro Ribas/SMCS)

A Assembléia Legislativa do Paraná liberou nesta terça-feira (22) R$ 20 milhões em recursos destinados ao transporte público de Curitiba e Região Metropolitana para tentar conter o aumento na tarifa de ônibus

De acordo com o presidente da Assembleia, Ademar Traiano (PSDB), o repasse do Legislativo será feito ao governo do Paraná para manter a ajuda estadual sobre o percentual da tarifa técnica. No ano passado, o Estado destinou R$ 40 milhões para o transporte público.

“O governador está fazendo as tratativas para auxiliar Curitiba e Região Metropolitana na questão do transporte coletivo com o subsídio que anualmente o Estado contribui. Há uma participação da Assembleia na devolução de recursos, com valor na ordem de R$ 20 milhões que a Assembleia está atendendo para esse objetivo, com recursos do exercício de 2022”, afirmou Traiano.

A verba faz parte do Orçamento de 2022 para subsidiar a integração do transporte coletivo de Curitiba com a Região Metropolitana e promete evitar o reajuste das passagens de ônibus. Atualmente, a população paga R$ 4,50 no valor da passagem.

Na nota conjunta divulgada pela Assembleia, o deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), primeiro secretário da Assembleia, afirmou que o repasse é um esforço conjunto para evitar que haja um aumento do valor pago pelo cidadão.

Leia mais sobre o assunto: Curitiba discute aumento na passagem de ônibus

“Houve uma solicitação por parte do Governo do Estado para que pudéssemos antecipar as devoluções para viabilizar um aporte de recursos para impedir que haja reajuste na tarifa do transporte coletivo. Vamos contribuir com um aporte de R$ 20 milhões, com isso o Governo pode auxiliar a política de subsidiar a tarifa do transporte coletivo. É um esforço conjunto para uma causa justa, que é garantir que a tarifa não seja reajustada para o usuário”. disse Romanelli.

Durante o mês de fevereiro, Curitiba vinha discutindo o aumento do valor da passagem com as empresas de ônibus após o fim do auxílio emergencial pago pelo governo. A tarifa técnica, atualmente em R$ 7,15, chegou a ser avaliada em R$ 8,15. Um aumento de R$ 1,00.

“Em Curitiba, graças ao regime emergencial, não tivemos greves nem paralisações do serviço, mesmo com as dificuldades”, disse o prefeito Rafael Greca. “Estamos com a tarifa técnica a R$ 7,15 sendo que a população paga a tarifa social a R$ 4,50. O governo federal precisa olhar para o setor”, ressaltou. A tarifa inclui a integração de 13 municípios além de Curitiba.

Segundo o portal Diário do Transporte, a expectativa tanto do Estado do Paraná como da prefeitura de Curitiba é que o Governo Federal sancione um projeto de lei que prevê que a União custeie as gratuidades para as pessoas com 65 anos ou mais nos sistemas de ônibus, trens e metrôs em todo o Brasil.
_

Posts