Polícia Civil investiga fraude à licitação em Almirante Tamandaré – Jornal de Colombo

Polícia Civil investiga fraude à licitação em Almirante Tamandaré

Polícia Civil investiga fraude à licitação em Almirante Tamandaré

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) cumpriu nove mandados de busca e apreensão na manhã desta terça-feira, 8, contra um grupo acusado de estar envolvido em fraude à licitação, no município de Almirante Tamandaré, na Região Metropolitana de Curitiba. Ao todo, 26 policiais civis e oito peritos criminais da Polícia Científica do Paraná cumpriram as ordens judiciais

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) cumpriu nove mandados de busca e apreensão na manhã desta terça-feira, 8, contra um grupo acusado de estar envolvido em fraude à licitação, no município de Almirante Tamandaré, na Região Metropolitana de Curitiba. Ao todo, 26 policiais civis e oito peritos criminais da Polícia Científica do Paraná cumpriram as ordens judiciais em Curitiba, Itaperuçu, Rio Branco do Sul e Almirante Tamandaré. As buscas foram realizadas nas sedes das empresas investigadas, nas residências dos envolvidos e em um escritório de advocacia. Durante a ação, documentos, computadores e celulares foram apreendidos para auxiliar na continuidade das diligências.  

Através de um inquérito civil, as investigações foram iniciadas para apurar irregularidades na prestação de serviços de empresa contratada para fazer a manutenção da iluminação pública naquele município. As informações preliminares foram encaminhadas à PCPR, que instaurou inquérito policial. Com as investigações, foi descoberto que um grupo de empresas teria atuado para aumentar o valor de licitação e ter facilitado a vitória no processo. 

A empresa ganhadora recebeu mais de R$ 7 milhões dos cofres públicos do município de Almirante Tamandaré. Somados o contrato inicial e todos os aditivos, foi constatado um aumento de mais de 70% do valor inicialmente contratado. Isso é superior ao limite de 25% em aditivos contratuais, definido pela Lei de Licitações. Durante as investigações alguns fatos chamaram a atenção, como a condição financeira dos sócios, incompatível com o suposto lucro da empresa, bem como o exponencial aumento do capital social em cerca de 300 vezes, que passou de R$ 20 mil para R$ 6 milhões.

Posts