Guarda Municipal encontra menino autista que estava desaparecido em Pinhais - Jornal de Colombo

Guarda Municipal encontra menino autista que estava desaparecido em Pinhais

Guarda Municipal encontra menino autista que estava desaparecido em Pinhais

No final da tarde da última sexta-feira, 5, a Guarda Municipal de Pinhais (GM) encontrou um menino autista de sete anos que havia desaparecido de casa horas antes, no bairro Cajuru, em Curitiba. Segundo o relato da mãe, Marilia Rosa dos Anjos, por volta das 16h30, o garoto aproveitou que a tia havia aberto o

No final da tarde da última sexta-feira, 5, a Guarda Municipal de Pinhais (GM) encontrou um menino autista de sete anos que havia desaparecido de casa horas antes, no bairro Cajuru, em Curitiba.

Segundo o relato da mãe, Marilia Rosa dos Anjos, por volta das 16h30, o garoto aproveitou que a tia havia aberto o portão de casa para recolher o cachorro de estimação que estava na rua e saiu em disparada em sua bicicleta.

Os familiares correram atrás do menino por algumas quadras, mas acabaram o perdendo de vista. Imediatamente, a Polícia Militar foi acionada.

Enquanto a família continuava a desesperada busca, a criança seguiu pedalando pelas ruas de Pinhais. Por volta das 18 horas, a Guarda Municipal o encontrou na rua Rio Ivaí, no bairro Weissópolis. “Os guardas tentavam se aproximar, só que ele não parava. Ao abordar o garoto, a equipe tentou conversar e ele não respondia. Ele foi levado para a base da GM e o Conselho Tutelar foi acionado para atender o caso. Nós consultamos as ocorrências de crianças desaparecidas, e verificamos que uma estava em aberto com as mesmas características da criança encontrada, e então, avisamos a família”, disse o superintendente da Guarda Municipal de Pinhais, Dorival Selbach Junior.

No total, o garoto pedalou por cerca de 4km. “Quando soubemos que o Miguel tinha sido encontrado foi uma notícia maravilhosa. Não estávamos acreditando e já saímos para buscá-lo. Somos muito gratos à Guarda Municipal de Pinhais. Até uma questão que destaco é que um dos guardas, como tem um filho autista, conseguiu identificar essas características e tiveram todo o cuidado. Só temos a agradecer e parabenizar. Para nós foi uma situação bastante tensa, mas quando o vi posso garantir que quando encontraram meu filho na rua, o acolheram e cuidaram muito bem”, disse Marilia.

Posts