Cães do Bope se aposentam após 9 anos de atuação - Jornal de Colombo

Cães do Bope se aposentam após 9 anos de atuação

Cães do Bope se aposentam após 9 anos de atuação

O Bope (Batalhão de Operações Especiais) do Paraná perdeu na última semana três importantes soldados. Os cães Lótus, Kira e Loba, da Companhia de Operações com Cães (COC) da unidade, se aposentaram dos trabalhos policiais após 9 anos de dedicação ao ofício. Os animais da raça Pastor Belga Malionis e Pastor Alemão, seguem para a reserva,

O Bope (Batalhão de Operações Especiais) do Paraná perdeu na última semana três importantes soldados. Os cães Lótus, Kira e Loba, da Companhia de Operações com Cães (COC) da unidade, se aposentaram dos trabalhos policiais após 9 anos de dedicação ao ofício. Os animais da raça Pastor Belga Malionis e Pastor Alemão, seguem para a reserva, sendo adotados pelos policiais militares com quem trabalharam por anos. De acordo com o Batalhão, os três cães auxiliaram na apreensão de mais de 2 toneladas de drogas ao longo da carreira atuando em operações estaduais e nacionais no combate ao crime. 

A Companhia organizou uma pequena cerimônia e inaugurou uma nova galeria de heróis caninos, tendo como primeiros homenageados os três novos aposentados. “Agora ele vão para lugares com espaço, terão um afago das famílias que os adotaram. Para nós, é muito especial esse momento e nada mais justo do que fazermos esta despedida oficial. Isso não significa que não possam voltar ao quartel, mas agora o compromisso deles é com o descanso e poder aproveitar os últimos anos da vida”, comentou o comandante da Companhia de Operações com Cães (COC), capitão Gustavo Dalledone Zancan

Os cães são especialistas em detecção de drogas e foram treinados desde filhotes para desenvolverem suas habilidades. A trajetória de Loba na Polícia Militar, por exemplo, é exemplar até mesmo para soldados humanos. O animal começou a carreira em 2010 e é considerado o primeiro cão formado no Bope no 1º Curso de Cinotecnia da unidade, em 2016. Ela é mãe de Flecha e Zica, outros dois cães utilizados pela Companhia. “Foi muito gratificante participar da formação da Loba porque é uma cadela muito dócil e muito boa de trabalho, então ao longo desse período conseguimos êxito em localizar bastante entorpecente em apoio às instituições como Polícia Federal, Rodoviária Federal e a própria Polícia Militar”, destacou o cabo Marcos Aurélio de Souza, que foi o treinador da cadela.

Kira e Lótus também nasceram em 2010 e são irmãos. Kira teve destaque atuando pela Força Nacional em 2012 na Operação Enafron Brasil, na divisa entre Ponta Porã (MS) e Pedro Juan Caballero, no Paraguai, rendendo um elogio individual do Comando da Força Nacional à equipe do Canil do Bope. “Agora ela terá um merecido descanso, cumpriu uma missão muito nobre enquanto atuava na Companhia. Ela fez história”, afirmou o soldado Charles Robert de Almeida, atual condutor de Kira e que a adotou. Já Lótus é, atualmente, o cão de faro da Polícia Militar com mais apreensões em todo o Paraná e acompanhou o soldado Alexandre Alves de Souza em diversas operações policiais. “Os cães conseguem encontrar as drogas e resolvem situações impossíveis para o ser humano com a ferramenta do faro dele”, destacou o soldado.

Posts