Academia Policial Militar do Guatupê ministra curso de aperfeiçoamento – Jornal de Colombo

Academia Policial Militar do Guatupê ministra curso de aperfeiçoamento

Academia Policial Militar do Guatupê ministra curso de aperfeiçoamento

Sessenta integrantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros do Paraná compõem a turma de 2021 do Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais (CAO), promovido pela Academia Policial Militar do Guatupê (APMG). A formação capacita oficiais de nível intermediário da PMPR que desejam alçar a nível superior. Na prática, o curso funciona como uma pós-graduação

Sessenta integrantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros do Paraná compõem a turma de 2021 do Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais (CAO), promovido pela Academia Policial Militar do Guatupê (APMG). A formação capacita oficiais de nível intermediário da PMPR que desejam alçar a nível superior.

Na prática, o curso funciona como uma pós-graduação que prepara capitães que almejam se tornar majores e tenentes-coronéis, e é pré-requisito para a promoção. Depois da formação, os profissionais podem atuar tanto em comandos operacionais quanto em outras funções administrativas dentro da corporação.

As aulas do CAO começaram em 21 de maio, com disciplinas realizadas a distância, como forma de respeitar medidas de distanciamento durante a pandemia do coronavírus. Na última semana, a academia passou às aulas práticas, que exigem presença física. A previsão é que a formatura da turma seja realizada em 3 de agosto.

O curso tem duração mínima de 600 horas-aula e abrange as ciências humanas, sociais, jurídicas, gestão administrativa e técnicas policiais militares. Atualmente, por necessidades institucionais, a carga foi reduzida.

Entre as disciplinas ministradas estão, por exemplo, gerenciamento de crise, táticas para confrontos armados, análise criminal, gestão de logística, técnicas de tiro, inteligência policial, gestão financeira, metodologia de pesquisa, gestão de pessoas, políticas públicas voltadas para direitos humanos. “O CAO é uma exigência legal e profissional em nível de mestrado militar. Promovemos um ensino técnico-científico e uma crítica construtiva sobre a atual conjuntura organizacional, política e institucional da corporação”, relata o tenente-coronel Waldick Alan de Almeida Garrett, comandante da APMG e que integra o corpo docente da Academia.

Podem se inscrever para o CAO oficiais do quadro policial, bombeiros e de saúde (médicos, dentistas e bioquímicos). O curso é ministrado anualmente e, além dos profissionais paranaenses, como é referência nacional, também pode receber oficiais de outros estados.

Posts