Literatura brasileira dos catarinenses - Jornal de Colombo

Literatura brasileira dos catarinenses

Depois da obra A LITERATURA DOS CATARINENSES – Espaços e caminhos de uma identidade, de Celestino Sachet, um amplo painel da literatura produzida por catarinenses, em 2012, o autor lança, agora, em 2020, em parceria com seu irmão Sérgio Sachet, a coleção LITERATURA DOS CATARINENSES, em quatro volumes. O Livro 1, ora em lançamento, e

Depois da obra A LITERATURA DOS CATARINENSES – Espaços e caminhos de uma identidade, de Celestino Sachet, um amplo painel da literatura produzida por catarinenses, em 2012, o autor lança, agora, em 2020, em parceria com seu irmão Sérgio Sachet, a coleção LITERATURA DOS CATARINENSES, em quatro volumes. O Livro 1, ora em lançamento, e o livro 2, tratam do tema  RAÍZES DE UMA IDENTIDADE. O Livro 3 e o Livro 4 tratam do tema HISTORIOGRAFIA E PÓS-LITERATURA.

Celestino é um estudioso da literatura praticada pelos catarinenses, respeitado e admirado por estar sempre atento ao que está sendo produzido e publicado. Sua constante atualização na leitura de tudo o que vai sendo publicado no Estado o elege a maior autoridade no assunto. É um trabalho de pesquisa minucioso e constante, que serve de pesquisa, de divulgação e de sugestão de leitura. Se quisermos saber quem está escrevendo ou escreveu em Santa Catarina, o que escreveu e o que foi publicado, precisamos ler a obra de Celestino Sachet.

Então o nosso professor Celestino Sachet pega a sua obra anterior e a amplia, nos brindando com uma coleção de quatro volumes sobre a literatura dos catarinenses. Ele e seu irmão, Sergio, “um estudioso da história e da economia da gente catarinense, a quem coube destacar como essas realidades contribuíram para consolidar uma literatura que não é do Estado: é DOS CATARINENSES.” A Celestino coube, é claro, especialista em Literatura Catarinense que é, a análise e a redação dos textos.

Conforme a apresentação do primeiro volume, “os autores Celestino e Sérgio Sachet estão de dedicando a essa obra desde 2005. São 14 anos de trabalhos conjuntos envolvendo desde a identificação e a apreciação das obras de cada autor listado em cada um dos volumes, até a análise das diferentes escolas literárias e a pesquisa da Economia, da História e do Modo de Ser de cada um dos grupos étnicos que formam a nossa Santa Catarina.”

Também na apresentação, a razão porque a coleção de quatro livros se chama “Literatura dos Catarinenses”: “sendo um entidade única, dentro do contexto brasileiro, a literatura produzida entre nós também é única. E – importante – ela não é estadual, ela não se considera catarinense. Não sendo catarinense, ela é dos diferentes povos que movimentam a vida cultural de Santa Catarina.Daí, a adequação do nome: LITERATURA DOS CATARINENSES.”

É uma obra de referência, é um estudo riquissimo e completo para que conheçamos a produção literária dos escritores nativos ou que vivem em Santa Catarina. O trabalho do professor Celestino, em parceria com seu irmão, Sérgio, revela-se cada vez mais importante para a cultura de Santa Catarina, para se conhecer dentro e fora do Estado as letras que produzimos.

Luiz Carlos Amorim

Escritor, editor e revisor – Cadeira 19 da Academia Sul-Brasileira de Letras. Fundador e presidente do Grupo Literário A ILHA, que completou 39 anos em 2019.

Posts