Aniversário de Colombo e uma feliz coincidência cartorial - Jornal de Colombo

Aniversário de Colombo e uma feliz coincidência cartorial

Lá de Morretes, mais precisamente da Colônia Nova Itália (fazendo jus à origem das famílias ali instaladas), vieram as primeiras 40 famílias para o local em que na época (1878), se chamava “Colônia Alfredo Chaves”.  Essa colônia, segundo consta na história, foi um destaque dentre as colônias italianas das redondezas, e acabou por se tornar

Lá de Morretes, mais precisamente da Colônia Nova Itália (fazendo jus à origem das famílias ali instaladas), vieram as primeiras 40 famílias para o local em que na época (1878), se chamava “Colônia Alfredo Chaves”. 

Essa colônia, segundo consta na história, foi um destaque dentre as colônias italianas das redondezas, e acabou por se tornar sede do Município. A alteração de nome, de “Colônia Alfredo Chaves” para “Colombo” se passou em 1890, por meio do Decreto Estadual nº 11. Logo em seguida, em 5 de fevereiro de 1890 – portanto há 131 anos – fora instalado o Município de Colombo. 

A região passou ainda por algumas alterações de lá para cá, inclusive tendo sido reanexada à Curitiba e desmembrada novamente nos anos de 1932 e 1933. 

De todo modo, podemos considerar, ainda, a data da instalação e motivo do aniversário da cidade: 5 de fevereiro de 1890.

Junto com os avanços dos colombenses, cresceu também a necessidade de os serviços públicos notariais e registrais de qualidade os alcançarem. Assim, junto com a nova designação, ou seja em 1890, foi criado o primeiro Cartório de Colombo, que é o serviço de registro civil do centro da cidade. É por isso que lá é que estão registrados os nascimentos, casamentos e óbitos mais antigos da cidade.

Acompanhando a história e o crescimento do Município, nos anos 40 foram criados os Cartórios próprios de Registro de Imóveis, de Notas e de Protesto de Títulos. Já em 1970, foi criado o Cartório do Guaraituba, com as atribuições de Notas e Registro Civil. A cidade, porém, não parou a evolução por aí, e os serviços de Notas e Registro Civil certamente precisaram de mais um “braço” na cidade, com maior proximidade física de uma região que crescia e vinha se desenvolvendo: Roça Grande. Daí que em maio de 1991 fora, então, criado o Cartório Roça Grande. 

O Cartório Roça Grande tradicionalmente tem a sua sede na Rodovia da Uva, estrada que leva esse nome em virtude de um dos símbolos da cidade: a uva, é claro; e os produtos daí derivados, como o vinho. Ao lado do tomate, milho, batata-doce e caqui, dentre outros artigos da terra, a vitivinicultura é realmente um destaque e um orgulho da região! 

Pois bem, voltando ao tema história e cartórios, destaquei no título que há uma coincidência, não é mesmo? E há. Assumi a titularidade do Cartório Roça Grande na mesma semana do aniversário da cidade. Foi uma coincidência, é verdade, pois foi justamente em fevereiro de 2017 que se findava o segundo grande concurso de provas e títulos para Cartórios do Paraná, que se iniciou em 2012. Mas que feliz essa coincidência! Assim, tenho a honra e a alegria de celebrar junto: o aniversário de 131 anos da cidade que tão bem me acolheu e motivo de minha dedicação diária, com os 4 anos à frente do Cartório Roça Grande.  

Parabéns a todos os colombenses pelo aniversário da cidade. Tenho orgulho de fazer parte dela!

Maria Fernanda Meyer Dalmaz
Tabeliã de Notas e Registradora Civil do Cartório Roça Grande

Posts