A família e o EAD - Jornal de Colombo

A família e o EAD

Desde a aprovação do Estatuto da Criança e Adolescente, o papel da família no acompanhamento educacional dos filhos não é somente importante para a sua formação como também é um dever e obrigação dos pais. Isto é, garantir o acesso da criança a escola efetuando a matrícula escolar, controlando a frequência e o acompanhamento da

Desde a aprovação do Estatuto da Criança e Adolescente, o papel da família no acompanhamento educacional dos filhos não é somente importante para a sua formação como também é um dever e obrigação dos pais. Isto é, garantir o acesso da criança a escola efetuando a matrícula escolar, controlando a frequência e o acompanhamento da aprendizagem da criança.

Desde o início do período pandêmico, houve um acréscimo de responsabilidades da família. Junto com a Proteção da Infância veio também o papel de “Ensinar”. Esse ensinar vem acompanhado de outras responsabilidades e compromissos, desde manter o vínculo com a escola, a retirada e devolutiva das atividades, o acompanhamento da realização das atividades, a organização do tempo, dos materiais, de equipamentos e do espaço onde as atividades escolares serão realizadas. Uns na sua própria casa, outras em algum lugar específico. 

Vale ainda dizer que muitos tiveram que buscar pessoas do vínculo familiar ou mesmo profissionais para auxiliar no cuidado e na realização das atividades pedagógicas recebidas da escola.  E há aqueles que não estão inseridos em nenhuma forma mencionada. Não tem condições e não encontraram maneira de se ajustar a tudo isso. O certo é que estamos vivendo um novo tempo. Que reflexos serão visíveis nos próximos anos? 

O que vale pensar neste momento nos valores dado à escola e a família. “Não existe escola sem família e nem família sem escola”.  Na educação, um depende do outro e ambos não podem negar a sua responsabilidade e seus compromissos.

Posts