SAS de Colombo participa de evento de criação do Conselho Estadual de Economia Solidária - Jornal de Colombo

SAS de Colombo participa de evento de criação do Conselho Estadual de Economia Solidária

SAS de Colombo participa de evento de criação do Conselho Estadual de Economia Solidária
Secretária Elis Lazarotto participou do evento e destacou as parcerias entre o Estado e o Município.(Foto: Daiana Nodari/PMC)

A secretária de Assistência Social, Elis Lazarotto, acompanhada de gestores da pasta, participou na última terça-feira (15) da posse dos integrantes eleitos no Conselho Estadual de Economia Solidária – ECOSOL, em evento realizado no Palácio Iguaçu.

Os conselheiros serão responsáveis por acompanhar, propor e realizar as ações previstas na Política Estadual de Economia Solidária, que atende a grupos como cooperativas de catadores de papel e associações de artesanato do estado. “Essa é mais uma Lei regulamentada em nossa gestão que serve como uma importante ferramenta para minimizar o desemprego no Paraná, com o desenvolvimento de ações da Política de Economia Solidária”, destacou o secretário da Justiça, Família e Trabalho do Paraná, Ney Leprevost.

Na oportunidade, Elis Lazarotto parabenizou o Governo do Paraná pela iniciativa e destacou a importante parceria entre o Estado e Município para a elaboração de projetos em prol da população. “Estamos muito felizes em participar deste momento. A Economia Solidária é uma referência para nós e estamos trabalhando para implantar o Conselho também em nossa cidade. Com a importante parceria do Governo, tenho certeza de que será mais uma ação de grande sucesso desenvolvida para proporcionar mais dignidade aos colombenses”, destacou.

A Política Estadual de Economia Solidária, vinculada ao Departamento do Trabalho e Estimulo à Geração de Renda da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho (SEJUF), tem por finalidade organizar a produção de bens, serviços e consumo tendo por base os princípios da cooperação, da inclusão social, da gestão democrática, da solidariedade, da distribuição equitativa das riquezas produzidas coletivamente, do desenvolvimento local integrado e sustentável, do respeito ao equilíbrio dos ecossistemas, da valorização do ser humano e do trabalho e o estabelecimento de relações igualitárias entre homens e mulheres.

Posts