Santa Casa de Colombo é arrematada por R$ 9,1 milhões - Jornal de Colombo

Santa Casa de Colombo é arrematada por R$ 9,1 milhões

Santa Casa de Colombo é arrematada por R$ 9,1 milhões

Após 9.243 dias, longos 25 anos, enfim, o processo de insolvência da Santa Casa de Misericórdia de Colombo parece estar chegando a um desfecho. O imóvel, juntamente com todas as benfeitorias e equipamentos que o espaço possuía foi arrematado no mais recente leilão. O comprador da Santa Casa ainda não foi divulgado, mas especula-se que

Após 9.243 dias, longos 25 anos, enfim, o processo de insolvência da Santa Casa de Misericórdia de Colombo parece estar chegando a um desfecho. O imóvel, juntamente com todas as benfeitorias e equipamentos que o espaço possuía foi arrematado no mais recente leilão. O comprador da Santa Casa ainda não foi divulgado, mas especula-se que seja um empresário do estado de São Paulo. 

A aquisição do prédio foi realizada em lance único, no valor mínimo pedido pelo leiloeiro: R$ 9.139.598,00. Deste valor, ao menos cerca de R$ 6 milhões serão destinados para o pagamento dos inúmeros credores. Uma parte considerável deste montante (em torno dos R$ 2,3 milhões) servirá para o pagamento de dívidas trabalhistas. A Santa Casa já havia passado por outros leilões durante este ano de 2020, sem sucesso até então.

Histórico

A Santa Casa de Misericórdia de Colombo é, há pelo menos duas décadas, a principal “novela” do município. O processo de insolvência do hospital teve início em 1995, mas a situação ficou ainda mais delicada em meados dos anos 2000. O atendimento na instituição privada de cunho filantrópico passou por várias interrupções, tanto pela questão da insolvência, quanto por outros problemas, como em 2012, quando o Conselho Regional de Medicina (CRM) interditou o local por falta de condições estruturais adequadas. Em 2014, a Santa Casa foi reaberta, mas em 2017 o atendimento foi novamente interrompido, dessa vez por uma não prestação de contas por parte do hospital. Com isso, os repasses da Prefeitura Municipal cessaram. A Santa Casa, além de ser um problema histórico na saúde pública de Colombo, também foi fator primordial no debate político da cidade, tendo tido sua parcela de contribuição em todas as eleições municipais dos últimos anos.

Futuro

Independente do comprador, o edital do leilão da Santa Casa exige que o prédio seja utilizado para fins hospitalares, incluindo a realização de atendimentos ao SUS (Sistema Único de Saúde). 

Posts