Prefeitura de Colombo alerta para falsos agentes de saúde - Jornal de Colombo

Prefeitura de Colombo alerta para falsos agentes de saúde

Prefeitura de Colombo alerta para falsos agentes de saúde

A Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Saúde, divulgou um alerta após diversas denúncias de que pessoas estariam se passando por agentes de saúde. Os criminosos alegam distribuição de kit Coronavírus, serviço de dedetização e vistoria no imóvel para combate à dengue. “Queremos alertar os colombenses sobre esses falsos agentes, para acabar com essa prática criminosa que

A Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Saúde, divulgou um alerta após diversas denúncias de que pessoas estariam se passando por agentes de saúde. Os criminosos alegam distribuição de kit Coronavírus, serviço de dedetização e vistoria no imóvel para combate à dengue. “Queremos alertar os colombenses sobre esses falsos agentes, para acabar com essa prática criminosa que está prejudicando o serviço efetuado pelos verdadeiros profissionais de endemias”, disse o secretário de Saúde, Antoninho Barth.

A orientação do poder público é de que a população deve exigir a apresentação do crachá de identificação antes de autorizar a entrada nas residências. “O agente da dengue ao se apresentar nos imóveis sempre estará munido de crachá e uniformizados. As vistorias são realizadas exclusivamente na parte externa do imóvel, apenas adentrando quando é necessário para ver o fundo do terreno, se permitido pelo morador”, explicou Barth.

A Prefeitura também destaca que os Agentes de Controle de Endemias e os Agentes Comunitários de Saúde não realizam nenhum tipo de cadastro como, por exemplo, do cartão SUS e do bolsa família, nem solicitam dados bancários aos moradores e não cobram por serviços. Entre as atividades desenvolvidas pelos agentes estão: o monitoramento da presença de larvas, coleta de amostras para análise e orientação aos moradores para eliminação mecânica dos depósitos com água parada.

Para contribuir na investigação dos fatos, a Policia Civil orienta para que as vítimas destes crimes registrem boletim de ocorrência para coibir a ação destes grupos. Dúvidas poderão ser esclarecidas na Vigilância Ambiental nos telefones 3666-6846 e 3663-3321

Posts