Políticas públicas de cuidado animal contribuem para saúde humana e preservação do meio ambiente - Jornal de Colombo

Políticas públicas de cuidado animal contribuem para saúde humana e preservação do meio ambiente

Políticas públicas de cuidado animal contribuem para saúde humana e preservação do meio ambiente

A causa animal, muitas vezes, é tratada como um universo à parte da sociedade. A população em geral, acaba não compreendendo a importância disso para outros segmentos da comunidade. A castração animal, o controle da população animal de rua, o estímulo à guarda responsável, entre outras ações que podem ser feitas pela administração pública beneficiam

A causa animal, muitas vezes, é tratada como um universo à parte da sociedade. A população em geral, acaba não compreendendo a importância disso para outros segmentos da comunidade. A castração animal, o controle da população animal de rua, o estímulo à guarda responsável, entre outras ações que podem ser feitas pela administração pública beneficiam a população humana em geral em áreas como a Saúde e o Meio Ambiente.

Em Colombo, por exemplo, ao menos 360 animais domésticos serão castrados até o final do ano através de um programa do Governo do Estado em parceria com a Prefeitura Municipal. Apesar disso, há ainda uma demanda muito grande no município, assim como em qualquer cidade com grande crescimento populacional, como é o caso de Colombo. Ao sair às ruas, é visível a grande população canina e felina que circula sem cuidado pelas ruas. O descontrole da população animal pode causar problemas como a proliferação de zoonoses, que são doenças transmitidas dos animais para os humanos. 

A responsabilidade, porém, não é apenas do município ou do Estado, mas também da população. A protetora dos animais e candidata a vereadora por Colombo, Dayene Schemiko, defende que a participação popular e o reforço de políticas públicas nesta área, devem ser exercidos de maneira plena. “Precisamos de políticas públicas, especialmente a castração. Também há a importância da vacinação, da vermifugação. O cuidado animal, diferente do que costumam pensar, afeta a todos nós”, destaca a servidora pública estadual, que trabalhou junto às secretarias do Estado da Saúde e da Educação. “Além disso, é necessário exercer a guarda responsável. A falta de cuidado animal onera vários setores da cidade, gerando custos para a pasta da Saúde e do Meio Ambiente”, completa.

Segundo Dayene, a parceria entre o poder público constituído e a população, é o melhor caminho para superar os desafios nesta e em outras áreas. “Há muitos projetos que são viáveis e que se tivesse um olhar melhor dos envolvidos poderiam ser levados adiante, como a castração em massa de animais, que previne doenças e controla o crescimento populacional, e também um projeto de lar temporário, em que voluntários se cadastram para fazer esse tipo de serviço, a guarda responsável, até que a adoção seja feita”, detalha Dayene. 

Posts