Entrevista: Joel Cordeiro, pré-candidato à Prefeitura de Colombo - Jornal de Colombo

Entrevista: Joel Cordeiro, pré-candidato à Prefeitura de Colombo

Entrevista: Joel Cordeiro, pré-candidato à Prefeitura de Colombo

Esta entrevista faz parte da série de conversas com os pré-candidatos a prefeito de Colombo. Para ver as demais, CLIQUE AQUI. Nome Completo: Joel Melo Cordeiro Idade: 49 anos Partido: Podemos Profissão: Empresário Vice: Não definido Histórico na política: Vereador por 3 mandatos (2001 a 2012) Uma das principais funções do poder público municipal é

Esta entrevista faz parte da série de conversas com os pré-candidatos a prefeito de Colombo. Para ver as demais, CLIQUE AQUI.

Nome Completo: Joel Melo Cordeiro
Idade: 49 anos
Partido: Podemos
Profissão: Empresário
Vice: Não definido
Histórico na política: Vereador por 3 mandatos (2001 a 2012)

Uma das principais funções do poder público municipal é investir em infraestrutura. De que forma você vê que Colombo deve trabalhar neste segmento pelos próximos quatro anos?

Colombo tem que ser uma cidade com uma identidade própria. Hoje a gente depende muito de Curitiba, pelo fato de que os prefeitos que passaram por Colombo não pensaram na cidade como um projeto de vida de cada cidadão. Ou seja, infelizmente, as administrações foram assistencialistas, onde quem estava no poder sempre procurou manter aquele eleitorado, mas não pensou a cidade de uma forma que contemplasse as gerações que vem na frente. É preciso pensar Colombo de uma forma que possamos deixar uma cidade melhor pro futuro. Dentro da possibilidade do que temos em nosso orçamento, gerenciar esse orçamento de uma forma que possamos além de resolver as situações a cada ano, também fazer com que as cidade cresça de verdade. Não apenas em número de habitantes, de casas, de loteamentos. Colombo virou um grande bairro de Curitiba. Precisamos mostrar que quando alguém entra em Colombo, que ele saiba que está entrando na cidade de Colombo. E aí vem uma necessidade de investimento em infraestrutura. Precisamos definir a área industrial. Os prefeitos que passaram deixaram áreas importantes que poderiam ser desenvolvidos projetos industriais. Autorizaram loteamentos, sempre interessados só no momento. A cidade vem perdendo oportunidades. Dentre as poucas possibilidades que nós temos, precisamos definir e investir em área industrial. Onde o comércio tem se desenvolvido temos que dar infraestrutura, investir em um transporte interno, dentro da cidade de Colombo, para que o cidadão consiga trabalhar em Colombo, desenvolver suas atividades econômicas dentro da cidade, se locomover de uma forma eficiente dentro da cidade. Precisamos fazer com que o cidadão colombense tenha uma identidade e orgulho de morar aqui. E além da possibilidade de trabalhar e ganhar seu sustento, que ele invista aqui também. Eu,  como cidadão colombense tenho essa visão. 

A Educação vai precisar de especial atenção, principalmente pela dificuldade imposta este ano pela pandemia. Quais são as suas ideias para esta área?

Na área de educação é evidente que temos que investir em tecnologia. Incentivar desde o ensino fundamental a criança a aprender a mexer no computador, mas principalmente oferecer a possibilidade do estudante dentro de sala de aula ter a internet à disposição. Temos exemplos de escolas particulares que, durante esta pandemia, os estudantes estão tendo aula normal. Precisamos fazer algo assim dentro do sistema de educação de Colombo. Claro que isso vai levar um certo tempo, mas temos que investir em tecnologia, para que quando aconteça situações parecidas, o estudante já esteja acostumado. E isso se evidencia nas grandes empresas. Hoje os bancos viram que é mais viável trabalhar dentro de casa. Já teríamos uma escola de profissionais adaptados a essa realidade.

A Saúde é uma das áreas de maior prioridade em um município, e com essa questão da pandemia se torna ainda mais essencial o investimento. Que planos você tem para a Saúde de Colombo?

Em relação à Saúde, esse momento que vivemos é tão difícil, mas vemos que pra nossa cidade é ainda mais difícil. Não temos um sistema de saúde que contemple o cidadão. Não temos um hospital. Eu pretendo implantar a saúde do idoso, um centro especializado da saúde do idoso, um da saúde da criança e um da saúde da mulher e do homem também, que seria uma estrutura preventiva, além de um hospital. Esse hospital, teríamos que ver um modelo. Provavelmente uma administração público-privada, mas que realmente o povo de Colombo tenha pra onde ir. Hoje, o nosso povo fica doente e não sabe para onde que vai. Ele fica abandonado sendo jogado de um hospital para outro em outras cidades. É algo vergonhoso e que quero trabalhar para dentro dos próximos quatro anos.

O Brasil como um todo vive uma crise econômica há algum tempo, afetando especialmente a empregabilidade. De que forma o município de Colombo pode trabalhar para contribuir com a geração de emprego e renda para a população local?

Precisamos em um primeiro momento incentivar empresários dispostos a investir. Sempre tem alguém querendo investir. Precisamos criar um pólo em Colombo, mas infelizmente isso não existe ainda. O empresário sabe que no interior para produzir roupa é o lugar ideal, por exemplo. Temos que criar esse lugar ideal em Colombo. E eu vejo que a área tecnológica é muito interessante. Pretendo trabalhar para que Colombo possa virar um pólo tecnológico e possa atrair investimento. É claro que isso não acontece do dia pra noite, mas temos como fazer isso de verdade. Temos Pinhais como exemplo. Precisamos criar esse ambiente favorável e investir na criança, no jovem, prepará-los para o mercado de trabalho. Hoje, infelizmente, a porcentagem de jovens que chegam numa faculdade é pequena e na nossa cidade a dificuldade é maior. Sei porque nasci aqui, cresci e sei da dificuldade que tive de fazer. Temos que mostrar que eles podem e dar o suporte. Assim coo para as pessoas que estão sofrendo as consequências dessa pandemia. Dar o suporte para recolocá-los no mercado. Muitos vão ter que voltar em outras profissões ,outras áreas. Temos que abrir possibilidades de cursos profissionalizantes, principalmente na área do empreendedorismo. Vejo como uma grande saída. 

A pandemia está trazendo muitas dificuldades à nossa sociedade. Quem vencer a eleição, irá enfrentar muitos desafios deixados por esse problema: óbitos, recursos escassos, economia debilitada. Qual a sua análise desse momento e como você acredita que essas questões podem ser superadas a partir de 2021?

Eu acredito que a educação é o princípio de tudo. Informação e conscientização. As pessoas tem que enxergar que é um momento diferente na nossa história, na história da humanidade. Temos que entender que vai haver um momento diferente ainda para frente. A consequência econômica virá. A arrecadação já caiu. Agora, nesse momento, acredito que temos pessoas que pensam de forma muito diferente. Por exemplo, conversei com um cidadão que não aceita botar uma máscara, porque ele diz pra mim que isso é algo que colocaram na cabeça das pessoas para enganar, pra vender mais máscara. E é um cidadão que é um comerciante. Então, nesse primeiro momento, precisamos conscientizar as pessoas para que se cuidem. E dentro da possibilidade do município, investir. Temos muitos bairros que pessoas não tem condições de comprar o básico. Precisamos fazer um trabalho e investir nas pessoas. Investindo no ser humano, fazendo com que ele cresça como ser humano, você vai ter um resultado. 

O que você considera ser um diferencial em sua candidatura que pode fazer de Colombo um lugar melhor, caso você vença o pleito?

O diferencial é que eu sou o único candidato independente em Colombo. Fui vereador por três mandatos e fui independente. Defendendo o povo e os interesse do povo de Colombo. E como prefeito quero ser um prefeito do povo. Cada licitação pensando no povo, pagando o menor preço pelo produto de melhor qualidade. Sou um gestor de negócios, e quando vou fazer um negócio, procuro fazer sempre o que oferece o melhor ganho. Então, quero ser um gestor para fazer os melhores negócios para nossa cidade, para que ela cresça, economize e o orçamento da cidade seja gerido da melhor forma possível, para que o dinheiro público seja respeitado. Essa é uma meta até de vida, porque eu sou o único précandidato a prefeito de Colombo que nao sou ligado a grupos de empresários que vem sugando a nossa Prefeitura há muito tempo. 

Ao final de um possível mandato, que manchete você gostaria de ver na capa do Jornal de Colombo?

Gostaria de ver a seguinte manchete: Joel Cordeiro foi aprovado comp prefeito de Colombo.

Posts