Covid-19: o histórico e os números da pandemia em Colombo - Jornal de Colombo

Covid-19: o histórico e os números da pandemia em Colombo

Covid-19: o histórico e os números da pandemia em Colombo

Após um ano do início da pandemia do novo coronavírus no Brasil, novamente nos encontramos em uma situação calamitosa, com aumento de internações que aproximam o sistema de saúde de um colapso, além da ampliação das medidas restritivas, com nova suspensão de serviços e comércios, o que deve agravar ainda mais a já combalida economia

Após um ano do início da pandemia do novo coronavírus no Brasil, novamente nos encontramos em uma situação calamitosa, com aumento de internações que aproximam o sistema de saúde de um colapso, além da ampliação das medidas restritivas, com nova suspensão de serviços e comércios, o que deve agravar ainda mais a já combalida economia brasileira.

Em Colombo, atualmente, há mais de 10 mil pessoas que já foram infectadas pelo novo coronavírus desde o início da pandemia. No total, são 335 colombenses que perderam a vida. Com base nos dados divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e pela Secretaria de Estado da Saúde (SESA), traçamos um panorama da pandemia em Colombo a partir da notificação de casos.

A análise dos dados municipais se inicia no dia 3 de abril, quando houve a primeira confirmação efetiva de infectado pelo novo coronavírus na cidade. A Prefeitura de Colombo e a SESA chegaram a confirmar casos anteriormente, mas foi concluído na época que eram casos importados. No Estado do Paraná, os primeiros casos confirmados foram divulgados no boletim epidemiológico do dia 12 de março.

A curva do total de casos em Colombo foi crescente quase que de maneira permanente, como pode ser visto no gráfico abaixo. É possível ver um pequeno freio entre setembro e outubro, mas após a segunda quinzena de novembro, o número de casos volta a ter um crescimento significativo, tendo picos entre os meses de dezembro e janeiro. O mês de fevereiro de 2021 foi o terceiro mês com mais casos notificados.

No gráfico que indica a notificação diária dos casos, também é possível perceber que há um aumento exponencial após a primeira quinzena de novembro. Nos três primeiros dias de dezembro, por exemplo, há a notificação de mais de uma centena de casos de maneira consecutiva. No dia 2 foram 177 casos notificados, recorde batido no dia 7 de janeiro, com expressivas 301 notificações. O recorde atual é do dia 1º de fevereiro, em que houve a notificação de 339 casos.

Também em 2021, aconteceram os picos de óbitos notificados em um mesmo dia. No dia 7 de janeiro foram informados 17 óbitos de colombenses, maior número até o momento. Na última terça-feira, 2 de março, foram dez mortes registradas. O mês de março já superou o mês de fevereiro em óbitos de cidadãos de Colombo, com treze mortes contra doze do mês anterior. O número de mortes em 2021 em Colombo, já representa 24% do total.

Da somatória de 10.108 casos confirmados em Colombo, 3.341 casos foram notificados em 2021, o que representa aproximadamente 33% do total. Desde o primeiro caso, Colombo teve uma média de 30 casos por dia. Desde a primeira morte, em 22 de maio, Colombo registra, em média, pelo menos uma morte relacionada à Covid-19 todos os dias.

Há algumas divergências nos números analisados das diferentes entidades, especialmente nos primeiros meses da pandemia. Por exemplo, um paciente colombense que dava entrada em um hospital de Curitiba antes de passar por uma Unidade Básica de Saúde em Colombo, demorava a ser registrado como caso local no boletim municipal. Em outras vezes, o paciente registrado em Colombo demorava a aparecer no boletim estadual.

A primeira morte causada por Covid-19 que se tem notícia em Colombo, aconteceu, de fato, no dia 22 de maio. Em compensação, este caso só passou a ser registrado nos boletins a partir do dia 15 de junho.

Outra razão para discrepâncias é que em determinados dias não havia divulgação do boletim municipal, como nos finais de semana. Com isso, muitas vezes o dia da semana com maior número de casos confirmados era segunda-feira, ainda que o boletim estadual já apontasse para o aumento de casos no município. Além disso, a partir de meados de setembro até a realização da eleição, a Prefeitura deixou de divulgar nas redes sociais o boletim informativo, voltando a publicar a partir do dia 16 de novembro. Os perfis da Prefeitura foram desativados em razão da lei eleitoral. Dessa forma, a partir do dia 17 de setembro, passamos a considerar apenas os dados da SESA.

Vacinados

Iniciada de maneira oficial no dia 20 de janeiro, a vacinação em Colombo atingiu apenas profissionais da Saúde e idosos com mais de 85 anos. Segundo a Prefeitura, 2856 pessoas receberam a primeira dose e 1050 pessoas já receberam a segunda dose.

Posts