Comsea marca data da primeira reunião de 2020 - Jornal de Colombo

Comsea marca data da primeira reunião de 2020

Comsea marca data da primeira reunião de 2020

O Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (Comsea) irá realizar no dia 28 de fevereiro, a partir das 14 horas, no Armazém da Família, no Guaraituba, a primeira reunião de 2020, que tem como objetivo traçar os objetivos do ano na área. O evento é aberto a população comum, que pode participar com sugestões.

O Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (Comsea) irá realizar no dia 28 de fevereiro, a partir das 14 horas, no Armazém da Família, no Guaraituba, a primeira reunião de 2020, que tem como objetivo traçar os objetivos do ano na área. O evento é aberto a população comum, que pode participar com sugestões. “Nós fazemos reuniões itinerantes para atingir o maior público possível do município. Junto da direção e dos conselheiros, começaremos a trabalhar as metas que temos em curto, médio e longo prazo. Nossas reuniões são pautadas e temáticas, mas são de portas abertas, como sempre foi. Nós abrimos espaço para que todos tenham acesso às informações apresentadas e possam opinar”, explicou o presidente do Comsea, Wilson Dombrowski, que foi eleito para o cargo em junho de 2019, durante a III Conferência Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional. 

“Estamos desenvolvendo um trabalho em que já obtivemos várias vitórias. Uma delas é que conseguimos inserir o município em âmbito nacional, no SISAN (Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional), através de um projeto de lei enviado à nossa Câmara Municipal, que nós remetemos ao Executivo e que foi aprovado no final do ano passado. É importante para poder ter acesso a verbas federais para utilizar em projetos de segurança alimentar”, disse o dirigente.

O Comsea é responsável por zelar e fiscalizar projetos como o Restaurante Popular e o Armazém da Família, por exemplo, e por colaborar com o município na implementação de projetos, leis e ações em favor da população na questão alimentar, além de ter atuação independente do poder público. “Os conselhos têm em suas direções pessoas da sociedade civil organizada e membros governamentais. Trabalha com total independência, sem partidarismo. Os conselhos trabalham principalmente no sentido de buscar recursos para projetos como o PAA (Programa de Aquisição de Alimentos), ligado à Secretaria de Agricultura, por exemplo, que tem verbas do governo estadual e federal, além da contrapartida municipal. É um projeto que atende os centros de convivência, casas de passagem, entre outros projetos”, detalha. De acordo com Wilson, uma das metas do Comsea para 2020 é a elaboração de um “mapa da fome” em Colombo. “É necessário para poder combater um mal que assola tantos municípios. Queremos trabalhar nesse sentido para termos uma atuação mais efetiva”, destacou.

Posts