Um feliz 2021 - Jornal de Colombo

Um feliz 2021

Chegamos, enfim, a 2021. Um ano muito aguardado, pois temos nele a esperança de uma mudança deste difícil ano que foi 2020, para todos nós. Sabemos, é claro que a mudança de ano, esta cronologia, nada mais é do que uma invenção humana, mas é preciso manter a Fé e a Esperança em dias melhores.

Foto: Free-Photos/ Pixabay

Chegamos, enfim, a 2021. Um ano muito aguardado, pois temos nele a esperança de uma mudança deste difícil ano que foi 2020, para todos nós. Sabemos, é claro que a mudança de ano, esta cronologia, nada mais é do que uma invenção humana, mas é preciso manter a Fé e a Esperança em dias melhores. Tenho certeza de que eles virão. 

Um determinado trecho de um provérbio oriental diz “tempos difíceis geram homens fortes”, e com certeza o ano de 2020 nos trouxe importantes aprendizados. 

Em se tratando de cidades e planejamento, vimos que precisamos repensar diversas questões que envolvem nosso dia a dia, como, por exemplo, o Transporte Coletivo. Há anos ele vinha trabalhando no limite e a pandemia escancarou a enorme necessidade de repensarmos o modelo de transporte das nossas cidades e investir e valorizar cada vez mais no coletivo. Não podemos continuar incentivando um transporte individual caro (para a sociedade), poluente e tão segregador. 

Ao mesmo tempo vimos que se investirmos em tecnologias e ferramentas, podemos desenvolver diversas atividades profissionais e até de laser, diretamente das nossas próprias casas, por meio do trabalho remoto, diminuindo e até eliminando a necessidade de deslocamentos e trazendo economia de recursos e principalmente tempo para a população. Algo tão precioso nos dias atuais. 

E em se tratando de trabalho remoto, percebemos também como precisamos investir na nossa moradia, em espaços mais versáteis, confortáveis, verdes, entre outras características. Tenho a sensação de que estávamos perdendo um pouco do entendimento daquilo que chamamos de Lar e até mesmo do que ele representa para nossas famílias. Passamos a valorizar mais espaços abertos e verdes, nunca tivemos tantos ciclistas andando pelas nossas cidades. Pudemos perceber o que realmente nos é caro, e aquilo, e aqueles, que nos são essenciais, palavra tão ouvida em 2020. E vimos o quão importante é valorizar aquilo que é local/regional. Onde todas estas reflexões irão nos levar? Ainda não sei. Serão mudanças permanentes em nossa sociedade? Difícil dizer. Mas com certeza aprendemos e estamos mais preparados para evoluir mais e melhor. Desejo para todos um 2021 mais leve, feliz e iluminado. E que no futuro enxerguemos 2020 como um ano de aprendizado. Vamos em frente!

Gilson Santos é jornalista com especialização em Ciência Políticas e atual presidente da Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba – Comec, do Governo do Estado do Paraná. Contato: gilsonjsantos@comec.pr.gov.br

Posts