Prazo para envio de comprovantes de Imposto de Renda começa em março - Jornal de Colombo

Prazo para envio de comprovantes de Imposto de Renda começa em março

Prazo para envio de comprovantes de Imposto de Renda começa em março
(Foto: Reprodução/Receita Federal)

A Declaração do Imposto de Renda deve começar em março desse ano. O prazo para a entrega ainda não foi confirmado pela Receita Federal, mas deve seguir o calendário dos anos anteriores e se estender até o fim de abril.

Pessoas que tiveram um lucro anual superior a R$ 28.559,70 precisam fazer a declaração de seus impostos. Para as empresas, a alíquota fixa no Brasil é de 15% sobre o lucro ao ano, tendo ainda um adicional de 10% sobre proventos que excederem R$ 20 mil por mês.

De acordo com a Agência Brasil, quanto ao envio dos dados, as empresas e instituições financeiras podem mandar as informações via e-mail, divulgar links para serem baixados na internet ou realizarem a divulgação em aplicativos para dispositivos móveis.

O Imposto de Renda (IR) movimenta o Brasil inteiro, sendo um imposto federal que milhares de contribuintes se organizam anualmente para a entrega. Quanto mais cedo as instituições financeiras realizam a declaração, mais breve recebem as suas restituições.

Na prática, os tributos podem ser classificados como um valor descontado sobre os rendimentos anuais dos trabalhadores e das empresas brasileiras. Os informes devem trazer ganhos como salários, prêmios de loteria, investimentos e alugueis.

De modo geral, a lista desses rendimentos tributários faz com que pessoas físicas e jurídicas se encaixem nas leis brasileiras, comprovando ao Governo que todos os seus bens e ganhos foram obtidos legalmente, inibindo qualquer chance de sonegação de impostos.

Aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) podem pegar os comprovantes pela internet. O documento fica disponível na página Meu INSS ou no aplicativo de mesmo nome disponível para os sistemas Android e iOS.

Caso tenha problemas, o contribuinte deve procurar o setor de recursos humanos da empresa ou o gerente da instituição financeira. Se o atraso persistir, a Receita Federal poderá ser acionada. Se houverem erros nos informes, é necessário corrigir o documento.

Posts