Estados Unidos facilita a entrada de brasileiros em seu território - Jornal de Colombo

Estados Unidos facilita a entrada de brasileiros em seu território

Estados Unidos facilita a entrada de brasileiros em seu território
(Foto: Consulado/EUA)

Com taxa de 100 dólares, programa permite que brasileiros utilizem quiosques automáticos e evitem filas.

No início desta semana, o governo federal anunciou a efetivação da terceira etapa do acordo com os Estados Unidos (EUA) para facilitar a entrada de cidadãos brasileiros no país norte-americano. A negociação do programa Global Entry vem sendo realizada desde 2013 e, apesar de não eliminar a exigência de visto, tem o objetivo de acelerar os procedimentos de entrada e saída de imigrantes em território estadunidense.

“Começa a valer hoje uma novidade muito boa para os brasileiros que pretendem viajar aos Estados Unidos e que agora podem se inscrever no programa Global Entry, que facilita o processo de entrada migratória dos viajantes que, após cumprir o processo de registro e de avaliação prévia, forem aprovados, podendo se beneficiar de uma entrada mais rápida e fácil nos aeroportos dos Estados Unidos”, afirma o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira.

Conforme o decreto assinado em março de 2020 pelo presidente Jair Messias Bolsonaro (PL) e pelo então ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, o programa possui três etapas. Inicialmente, um grupo de 20 brasileiros participantes do Fórum de Altos Executivos Brasil-EUA seria testado. Em seguida, a inscrição de um número limitado de pessoas estaria disponível para que o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) fosse avaliado e aprimorado. Na terceira e última fase do programa, a inscrição no Global Entry estará disponível para todo o cidadão brasileiro interessado em simplificar a passagem pelo controle de passaporte dos Estados Unidos.

Para aderir ao processo, é preciso pagar US$ 100 (equivalente a R$ 529 pelo câmbio real) à autoridade de Proteção de Fronteiras e Alfândega do Departamento de Segurança Doméstica dos Estados Unidos (CBP), que coordena o programa.

A taxa é válida por cinco anos e as inscrições são conferidas pela Receita Federal e a Polícia Federal antes de serem enviadas para o CBP, cujo avalia o tratamento diferenciado sobre o controle migratório. Os interessados devem se inscrever na plataforma do programa, disponível no site do CBP.

Posts