Programa do Governo do Estado vai castrar 360 animais em Colombo - Jornal de Colombo

Programa do Governo do Estado vai castrar 360 animais em Colombo

Programa do Governo do Estado vai castrar 360 animais em Colombo

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo iniciou no último domingo, 5, em Campo Mourão, no Norte do Paraná, a castração de animais domésticos, a partir do Programa Permanente de Esterilização de Cães e Gatos, incluído no plano de Governo, que vai castrar cerca de 15 mil animais em 45 municípios até o

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo iniciou no último domingo, 5, em Campo Mourão, no Norte do Paraná, a castração de animais domésticos, a partir do Programa Permanente de Esterilização de Cães e Gatos, incluído no plano de Governo, que vai castrar cerca de 15 mil animais em 45 municípios até o final do ano. Em Colombo, a iniciativa prevê a castração de 360 animais. 

A ação, que visa o controle populacional de cães e gatos e prevenção de zoonoses foi definida ainda no ano passado, quando foram feitos dois pregões eletrônicos em dezembro para a contratação das duas empresas que farão as castrações. O investimento de R$ 2,4 milhões é oriundo de emendas parlamentares. “É importante frisar que os serviços veterinários se encaixam como atividades essenciais nesse período de pandemia e trará bem-estar e saúde para os animais e para as pessoas que convivem com eles”, disse o secretário do Desenvolvimento Sustentável, Márcio Nunes.

A iniciativa está inserida no conceito de Saúde Única, que integra a saúde humana, a saúde animal, o ambiente e a adoção de políticas públicas efetivas para prevenção e controle de enfermidades. “Os animais castrados também têm menos chances de desenvolver tumores mamários, câncer de próstata, de ovário e de útero”, explicou Fernanda Góss Braga, coordenadora de Recursos Naturais da secretaria estadual e secretária executiva do Conselho Estadual de Direitos dos Animais (Ceda). O perfil dos animais castrados deve ser definido pelos municípios. “Cada prefeitura define o perfil dos animais a serem castrados. Sejam animais de rua, de tutores de baixa renda ou de entidades protetoras. As vagas são limitadas”, explica Fernanda.

O cronograma com as datas das castrações é enviado pelas empresas prestadoras do serviço às prefeituras. Em função da pandemia nem todos os municípios estão com as datas definidas. Além de Colombo, confira as outras cidades que recebem o programa e a quantidade prevista de castrações: Campo Mourão (553), Corumbataí do Sul (316), Luiziana (379), Araruna (190), Engenheiro Beltrão (379), Alto Paraná (184), Paranavaí (553), Cambira (151), Jandaia do Sul (166), Apucarana (277), Sarandi (277), Maringá (277), Mamborê (379), Quarto Centenário (505), Janiópolis (316), Peabiru (553), Terra Boa (631), Flórida (139), Borrazópolis (360), Bituruna (56), Capanema (166), Foz do Iguaçu (553), Imbituva (111), Itaperuçu (553), Matelândia (139), Pinhais (553), Piraquara (277), Santo Antônio do Sudoeste (139), São José dos Pinhais (553), São Miguel do Iguaçu (719), Alto Paraíso (231), Alto Piquiri (385), Altônia (308), Cruzeiro do Oeste (231), Esperança Nova (154), Guaíra (462), Icaraíma (308), Iporã (308), Maria Helena (231), Mariluz (385), Perobal (231), Pérola (385), Santa Isabel do Ivaí (231) e Tapejara (462).

Posts