Paraná registra aumento no número de casos confirmados de dengue; Estado já registra 43 mil casos e 12 mortes - Jornal de Colombo

Paraná registra aumento no número de casos confirmados de dengue; Estado já registra 43 mil casos e 12 mortes

Paraná registra aumento no número de casos confirmados de dengue; Estado já registra 43 mil casos e 12 mortes

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) divulgou nesta terça-feira (10), mais um boletim semanal com os dados da dengue no Paraná, segundo o boletim, o Paraná registra até o momento 43.751 confirmações. Nesta atualização, o estado somou mais 6.703 casos, houve um aumento de 18% em comparação aos números do informe anterior. Este é

Foto: Venilton Kuchler/Arquivo SESA

Foto: Venilton Kuchler/Arquivo SESA

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) divulgou nesta terça-feira (10), mais um boletim semanal com os dados da dengue no Paraná, segundo o boletim, o Paraná registra até o momento 43.751 confirmações. Nesta atualização, o estado somou mais 6.703 casos, houve um aumento de 18% em comparação aos números do informe anterior. Este é o 37º Informe Epidemiológico divulgado pela Sesa, equivalente ao novo período sazonal da doença, que iniciou no dia 1º de agosto e deve seguir até julho de 2022.

De acordo com este informe, já são 124.078 casos notificados, 14.504 a mais, com um aumento de 13%. Dos 373 municípios que registraram notificações de dengue, 315 confirmaram a doença. Em 274 são casos autóctones, ou seja, a dengue foi contraída no município de residência dos pacientes.

A Sesa informou que o Paraná registrou mais três mortes, sendo uma mulher de 95 anos, moradora de Cascavel, na região oeste, dois homens, um de 20 anos morador de Maringá, no norte, e um de 85 anos de Londrina, também na região norte do estado. As mortes ocorreram entre os dias 26 de março e 14 de abril de 2022. Desde o início do período, o Paraná soma 12 mortes pela doença.  

O Estado já confirmou a condição epidêmica de dengue por conta dos casos prováveis e confirmados, que estavam acima do esperado para o período. Diante deste cenário e do aumento dos casos, os técnicos em todos os níveis do governo intensificaram as ações de Vigilância Ambiental.

“Nossas equipes estão atuando em todas as regiões do Estado para que os casos de dengue não subam ainda mais. Reforço o pedido para que a população fique atenta a todo e qualquer foco ou onde o mosquito possa se proliferar. A dengue mata e por isso precisamos da ajuda de todos”, alertou o secretário de Estado da Saúde, César Neves.

AÇÕES – Para chamar a atenção da população para a remoção dos criadouros do mosquito Aedes aegypti, a Sesa, em parceria com outras instituições e municípios, realiza oficinas com enfoque na integração entre as equipes de Agente de Controle de Endemias e Agentes Comunitários de Saúde; discussões sobre o Plano de Gerenciamento para prevenção e controle da dengue; reuniões nos Comitês Intersetoriais de Mobilização, Conscientização e luta contra as arboviroses; capacitações de manejo clínico, além de outra ações de campo.

Durante esta terça, foi realizada uma ação de mobilização de combate à dengue na Boca Maldita, no Centro de Curitiba. Ela chamou a atenção para a remoção dos criadouros do mosquito em comércios, casas e espaços públicos. A iniciativa é uma parceria entre a Sesa, Serviço Social do Comércio (Sesc), Defesa Civil e Corpo de Bombeiros e faz parte da campanha Aqui o Mosquito Não Entra.

Kainan
EDITOR
PROFILE

Posts