Paraná mantém liderança nas doações de órgãos - Jornal de Colombo

Paraná mantém liderança nas doações de órgãos

Paraná mantém liderança nas doações de órgãos

O Estado do Paraná segue como líder em número de doações de órgãos, apesar da pandemia do novo coronavírus. É o que mostra um levantamento realizado pela Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), que analisou o volume de doações no primeiro trimestre de 2020. De acordo com os dados, o número de doações por

O Estado do Paraná segue como líder em número de doações de órgãos, apesar da pandemia do novo coronavírus. É o que mostra um levantamento realizado pela Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), que analisou o volume de doações no primeiro trimestre de 2020. De acordo com os dados, o número de doações por milhão de população (pmp) no Paraná chegou a 47,2 entre janeiro e março, resultando em um crescimento de 10,3% na comparação com o mesmo período do ano passado. O índice é quase três vezes maior que a média nacional, de 18,4 pmp. Em números absolutos, foram 170 doações efetivas no Estado. Além disso, o Paraná também lidera os transplantes de rim no Brasil, com 48,3 pmp. A média nacional é de 29,0. A manutenção e até o crescimento desses números pode ser causado por medidas preventivas definidas em prol dos doadores. “Pensando em evitar a paralisação dos serviços de transplantes e na segurança dos receptores de órgãos e equipes de saúde envolvidas no processo, os potenciais doadores estão sendo testados para a Covid-19 no Paraná”, disse o secretário estadual da Saúde, Beto Preto. “Temos observado que muitos estados não conseguem testar grande parte da população. Aqui no Paraná estamos conseguindo cada vez mais aumentar o número e a abrangência de testagem”, destacou.

Em 2019, o Paraná já havia fechado o ano como líder nacional em transplantes de órgãos, ocupando também a primeira posição quanto ao número de transplante renal pelo quarto ano consecutivo. “O excelente desempenho do Estado é reflexo, primeiramente, da solidariedade das famílias paranaenses em autorizar a doação de órgãos e tecidos dos seus entes queridos e, também, da organização e estruturação do Sistema Estadual de Tranpslantes, somados à constante capacitação dos profissionais de saúde que atuam no processo de doação e transplante em todas as regiões do Paraná”, avaliou a coordenadora do SET/PR, Arlene Terezinha Cagol Garcia Badoch. Para o desenvolvimento das atividades de doação de órgãos e tecidos para transplantes, o Paraná conta com uma Central de Transplantes localizada em Curitiba, quatro Organizações de Procura de Órgãos (OPO’s) situadas em Curitiba, Cascavel, Londrina e Maringá e 67 Comissões Intra-Hospitalares de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante. Integram também o SET/PR, 23 equipes de transplantes de órgãos, 25 centros transplantadores de córneas, três bancos de tecidos oculares e três laboratórios de histocompatibilidade (para verificar a semelhança genética), totalizando cerca de 700 profissionais envolvidos no processo.

Posts