Covid-19: vacinação avança, número de mortes reduz e Paraná está entre os líderes de imunização - Jornal de Colombo

Covid-19: vacinação avança, número de mortes reduz e Paraná está entre os líderes de imunização

Covid-19: vacinação avança, número de mortes reduz e Paraná está entre os líderes de imunização

Aos poucos, a tão esperada “normalidade” vai retornando ao cotidiano dos paranaenses. Os números da vacinação contra a Covid-19 seguem avançando e os índices de mortes tiveram grande diminuição.  Quase dez meses após o início da campanha de vacinação contra a doença, o Paraná é um dos estados com maior percentual de população imunizada com

Aos poucos, a tão esperada “normalidade” vai retornando ao cotidiano dos paranaenses. Os números da vacinação contra a Covid-19 seguem avançando e os índices de mortes tiveram grande diminuição. 

Quase dez meses após o início da campanha de vacinação contra a doença, o Paraná é um dos estados com maior percentual de população imunizada com segunda dose ou dose única. De acordo com o consórcio dos veículos de imprensa, 58,56% da população está completamente protegida contra as formas mais graves da doença. Em primeiro lugar está São Paulo (67,74%), seguido por Mato Grosso do Sul (64,45%), Rio Grande do Sul (60,98%) e Santa Catarina (58,80%). O Estado chegou a liderar o ranking no primeiro dia do mês de novembro.

Na análise da população parcialmente imunizada com apenas a primeira dose o Paraná aparece em quarto com 74,54%, pouco atrás de São Paulo (80,55%), Santa Catarina (76,14%) e Rio Grande do Sul (75,42%). Em todo o País, 54,50% da população recebeu as duas doses ou a dose única e 72,57% receberam a primeira dose. Foram aplicadas mais de 271 milhões de vacinas da CoronaVac/Butantan, AstraZeneca/Fiocruz, Pfizer/BioNtech e Janssen. “O Paraná sempre foi referência em vacinação porque há uma rede muito organizada e os municípios têm estratégias muito amplas. Com a Covid-19 não é diferente. As equipes trabalharam de domingo a domingo e o resultado é visível: queda nos índices da pandemia e avanço na marcha da vacina”, disse o secretário estadual de Saúde, Beto Preto. A análise é baseada na estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que aponta que o Paraná possui 11.597.584 habitantes.

Queda de óbitos

Um levantamento da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) mostra que em outubro o Paraná registrou o menor número de óbitos em decorrência da Covid-19 desde julho de 2020, retomando aos patamares do começo da pandemia. Além disso, a positividade dos casos teve redução de 61,5% no mês, comparado a setembro.

Segundo o balanço, 21.959 casos e 700 mortes foram registradas nos últimos 31 dias. Os óbitos reduziram em quase 47% em um mês (foram 1.319 em setembro) e mais de 60% dos municípios do Paraná não tiveram registro de mortes. O Estado não apresentava números tão baixos desde o primeiro semestre do ano passado, três meses após a confirmação dos primeiros casos no Paraná. O resultado reflete na média móvel nacional de óbitos, que é a mais baixa desde abril de 2020.

Em maio do ano passado foram 5.138 casos confirmados e, em junho, 614 mortes. Desde então os números só aumentaram, chegando aos maiores registros em março (6.457 óbitos) e maio (194.088 casos) de 2021, caindo, desde então, cada vez mais rápido. Até 31 de outubro, 1.549.090 casos e 40.291 óbitos foram confirmados no Estado. “A redução no número de casos e mortes demonstra a efetividade e segurança dos imunizantes contra a Covid-19. Quanto mais o Paraná avança na vacinação, menos pessoas contraem o vírus e adoecem, o que consequentemente diminui o risco de agravamento da doença que pode levar à morte. Mesmo assim, continuamos enfrentando a pandemia e realizando acompanhamento diário do cenário epidemiológico, conforme a orientação do governador Ratinho Junior”, afirmou Beto Preto.

Internações

O monitoramento da SESA registrou 524 internações em leitos exclusivos Covid de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 359 em enfermarias no último domingo, 31. Os números são os menores desde junho de 2020.

Testagem

O Paraná também se mantém como o Estado que mais testou, proporcionalmente, sua população contra a Covid-19. Segundo o boletim epidemiológico nº 86 do Ministério da Saúde, 4.224.026 testes RT-PCR, considerado padrão ouro pela Organização Mundial da Saúde, foram realizados no Estado.

Segundo o secretário, a estratégia de testagem em massa possibilitou maior bloqueio da doença. “Quando testamos mais, identificamos mais casos, no menor tempo possível e com isso conseguimos realizar ações de bloqueio mais efetivas, como isolamento e monitoramento de contatos mais próximos”, encerrou.

Posts