Covid-19: segundo caso da variante delta é confirmado no Paraná - Jornal de Colombo

Covid-19: segundo caso da variante delta é confirmado no Paraná

Covid-19: segundo caso da variante delta é confirmado no Paraná

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) confirmou na última sexta-feira, 25, o segundo caso da cepa B.1.617 no Paraná, popularmente conhecida como variante indiana, ou delta, segundo a nova classificação da Organização Mundial da Saúde (OMS). A identificação do caso ocorreu novamente em Apucarana, na 16ª Regional de Saúde, e foi realizada por sequenciamento

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) confirmou na última sexta-feira, 25, o segundo caso da cepa B.1.617 no Paraná, popularmente conhecida como variante indiana, ou delta, segundo a nova classificação da Organização Mundial da Saúde (OMS). A identificação do caso ocorreu novamente em Apucarana, na 16ª Regional de Saúde, e foi realizada por sequenciamento genômico do vírus SARS-CoV-2, realizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

De acordo com as informações da pasta, a paciente em questão é uma mulher de 42 anos, gestante, residente do Japão, que chegou ao Brasil no dia 5 de abril. Ela realizou a coleta de exame RT-PCR para diagnóstico da Covid-19 antes de embarcar, tendo resultado negativo para a doença. Dois dias após sua chegada, em 7 de abril, a gestante iniciou sintomas respiratórios, fez um novo exame, que resultou positivo. Infelizmente, a paciente precisou ser internada no dia 15 de abril, e no dia 18, após uma cesariana de emergência, acabou vindo a óbito.

O recém-nascido, prematuro de 28 semanas, ficou internado até o dia 18 de junho e teve o resultado do exame negativo para a infecção da Covid-19. Atualmente, o bebê está saudável e segue em acompanhamento pelo município. Os demais integrantes da família desta gestante seguem saudáveis.

Uma das hipóteses de como a paciente teria se infectado é de que ela possui ligações de amizade com a filha da primeira pessoa confirmada com a variante delta. As duas amigas teriam se encontrado após sua chegada ao país. Segundo a SESA, a moça também teve Covid-19 confirmado, mas fez teste de antígeno (farmácia), não sendo possível realizar análise genética desta pessoa, mas sim de alguns de seus familiares. A Sesa aguarda o resultado de outras duas pessoas desta família. Elas permanecem sob vigilância do município.

Posts