Covid-19: Governo do Estado institui 'toque de recolher' - Jornal de Colombo

Covid-19: Governo do Estado institui ‘toque de recolher’

Covid-19: Governo do Estado institui ‘toque de recolher’

O governador Ratinho Junior assinou nesta terça-feira, 1º de dezembro, o decreto 6.284/2020, que institui o toque de recolher, que estabelece a limitação de horário para circulação de pessoas no período noturno. A medida pass a valer a partir de hoje (2) e tem prazo de vigência de 15 dias, podendo ser prorrogado, caso o

O governador Ratinho Junior assinou nesta terça-feira, 1º de dezembro, o decreto 6.284/2020, que institui o toque de recolher, que estabelece a limitação de horário para circulação de pessoas no período noturno. A medida pass a valer a partir de hoje (2) e tem prazo de vigência de 15 dias, podendo ser prorrogado, caso o Governo do Estado entenda ser necessário. A proibição valerá durante o fim da noite e a madrugada, das 23 horas às 5 horas. Apenas serviços essenciais, como saúde e segurança pública, ficam liberados da restrição. A Polícia Militar do Paraná vai ampliar a fiscalização, reforçando o trabalho das guardas municipais. Segundo o Governo, o decreto leva em conta o aumento considerado significativo no número de pessoas contaminadas pela Covid-19 no Paraná.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, a nova resolução busca conter a movimentação de pessoas durante o período noturno, especialmente dos mais jovens, evitando assim aglomerações em parques, bares, festas, casas noturnas e estabelecimentos do gênero. “A situação é muito grave. Precisamos deste toque de recolher para quebrar a velocidade de transmissão do vírus. E conscientizar as pessoas para que fiquem em casa. Quem pode, precisa respeitar o isolamento e o distanciamento social”, afirmou. “É a medida para que possamos ter um Natal mais calmo. Neste momento o ritmo abertura de leitos no Estado, seja de UTI ou de enfermaria, não consegue mais acompanhar a velocidade dos casos”.

O secretário também afirmou compreender a ânsia das pessoas de saírem de casa, mas que o atual momento exige disciplina. “É difícil falar para as pessoas permanecerem em casa depois de nove meses de pandemia. Mas precisamos com urgência tentar mais uma vez o isolamento social, uso de máscara e principalmente o distanciamento”. Nos últimos 14 dias, houve um aumento de 23,9% na média móvel de casos e de 6,2% na média de óbitos. Atualmente, de acordo com a Secretaria da Saúde, a equação aponta para 2.635 novas contaminações por dia e 24 mortes em decorrência do coronavírus.

Os dados da Secretaria de Saúde mostram que a taxa de ocupação dos leitos de UTI adulto no Estado está em 84% e de enfermaria em 68%. A macrorregião Leste, que abriga a capital, região metropolitana e Litoral, apresenta 91% de ocupação em UTI e 67% em enfermaria. É a região paranaense que atravessa o momento mais delicado em relação a vagas em hospitais.

Posts