Colombo é 10º entre cidades paranaenses que mais geraram emprego em novembro - Jornal de Colombo

Colombo é 10º entre cidades paranaenses que mais geraram emprego em novembro

Colombo é 10º entre cidades paranaenses que mais geraram emprego em novembro

Em novembro, 71% dos 399 municípios do Paraná apresentaram saldo positivo na criação de postos de trabalho com carteira assinada, segundo levantamento do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), vinculado ao Ministério da Economia. O número significa que 284 cidades tiveram mais admissões do que demissões no período. Segundo o mesmo levantamento, 23 municípios

Em novembro, 71% dos 399 municípios do Paraná apresentaram saldo positivo na criação de postos de trabalho com carteira assinada, segundo levantamento do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), vinculado ao Ministério da Economia. O número significa que 284 cidades tiveram mais admissões do que demissões no período.

Segundo o mesmo levantamento, 23 municípios (6%) permaneceram zerados, com o mesmo número de contratações e desligamentos. Outras 92 cidades (23%) tiveram índice negativo de emprego, sendo que 61 delas (66%) perderam até dez vagas, com boas chances de reversão em curto tempo.

São cinco meses consecutivos de abertura de vagas, o que representa no consolidado do ano passado 61.586 empregos formais de janeiro a novembro. A marca faz do Paraná o segundo maior empregador com carteira assinada do País, atrás apenas de Santa Catarina (67.134). “Planejamos a retomada com foco na recuperação do emprego e da renda dos paranaenses. Focamos em aliar os investimentos públicos aos investimentos privados, incentivando o consumo de produtos regionais e a aceleração de obras de infraestrutura. São pontos que fazem com que muitos empregos sejam criados rapidamente”, destacou o governador Ratinho Junior.

Especificamente em novembro, o Estado manteve a trajetória de recuperação de vagas no mercado de trabalho e registrou 29.818 mil novos empregos, puxado pelos setores do Comércio com um saldo de 11.832 postos criados, Serviços (10.134), Indústria de Transformação (6.956) e Construção (2.158).

Recuperação

O desempenho atual demonstra grande recuperação quando comparado com o início da pandemia. Em abril, o Caged apontou o fechamento de 55 mil vagas no Paraná, referente ao consolidado de março. Na ocasião, 179 cidades do Estado (45%) apresentaram mais demissões do que admissões. Percentual que caiu praticamente pela metade (23%) em novembro. Além disso, novembro de 2020 teve um desempenho melhor que o mesmo mês de 2019. Em novembro daquele ano o Paraná abriu 7.393 vagas, cerca de quatro vezes menos do que em 2020 (29.818). “O Governo do Estado vai reforçar o seu papel de indutor de postos de trabalho, incentivando quem quer investir no Paraná. O emprego é a melhor política social que existe”, afirmou o governador.

Cidades

De acordo com o levantamento, a capital Curitiba lidera a relação dos municípios geradores de emprego com um saldo de 6.861 novos postos de trabalho no acumulado do ano (janeiro a novembro), seguida por Ponta Grossa (5.854), Cascavel (2.773), Ortigueira (2.676), Toledo (2.602), Arapongas (1.982), Rolândia (1.825), Matelândia (1.706), Umuarama (1.682) e Colombo (1.279), que fecha o top-10.

Um dos fatores que o Governo do Estado credita como favoráveis para a retomada na geração de empregos é o sistema estadual de emprego, que colocou 66.101 paranaenses no mercado formal de trabalho entre janeiro e novembro do ano passado. “Os resultados apresentam uma reação positiva com as ações do Governo do Estado para atrair novos investimentos e também pela parceria entre empresas e as Agências do Trabalhador”, disse o secretário de Estado da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost.

Posts