Após vacinação, morte de idosos e surtos em instituições caem - Jornal de Colombo

Após vacinação, morte de idosos e surtos em instituições caem

Após vacinação, morte de idosos e surtos em instituições caem

De acordo com um estudo prévio elaborado pela Secretaria de Estado da Saúde, houve redução no percentual de óbitos pela Covid-19 em pessoas com 70 anos ou mais no primeiro quadrimestre deste ano, na comparação com os quatro meses anteriores. O estudo também aponta que a média de idade dos óbitos diminuiu no período, além

De acordo com um estudo prévio elaborado pela Secretaria de Estado da Saúde, houve redução no percentual de óbitos pela Covid-19 em pessoas com 70 anos ou mais no primeiro quadrimestre deste ano, na comparação com os quatro meses anteriores. O estudo também aponta que a média de idade dos óbitos diminuiu no período, além dos surtos de Covid-19 nas Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI) e a porcentagem das pessoas idosas hospitalizadas por causa da doença.

A análise tem como base os Boletins Epidemiológicos da Secretaria Estadual da Saúde publicados no dia 20 de janeiro, data em que foi iniciada a campanha de vacinação contra a Covid-19 na maioria dos municípios do Estado, e em 9 de maio, quando a maior parte do público com mais de 70 anos completou o esquema vacinal, com a aplicação da segunda dose do imunizante. “Essa análise prévia mostra uma tendência de melhoria no controle da pandemia, com o aumento da vacinação e a redução nas mortes por Covid-19. Esperamos que, com estudos mais aprofundados, esses resultados se confirmem e sejam ampliados futuramente”, disse a diretora de Atenção e Vigilância em Saúde, Maria Goretti David Lopes.

Uma das questões que deve ser levada em conta na análise, explica a diretora, foi o aumento expressivo no número de casos positivos no Paraná no primeiro quadrimestre do ano, com cerca de 470 mil casos e 14 mil mortes a mais que o apresentado até então. Essa questão pode interferir, por exemplo, na diminuição da idade média dos óbitos por Covid-19 neste ano.

Redução de mortes

No período analisado, houve redução de 4,66% nas mortes de pessoas idosas contaminadas com o novo coronavírus. No boletim de 20 de janeiro, as pessoas com 60 anos ou mais representavam 76,48% dos óbitos por Covid-19 no Paraná – das 9.144 pessoas mortas pela doença até então, 6.052 tinham mais de 60 anos. O índice caiu para 71,82% em 9 de maio, sendo que os idosos responderam por 13.164 das 23.645 mortes até a data. 

Essa variação negativa foi observada em todas as faixas etárias a partir dos 70 anos. A redução dos óbitos foi de 0,79% na faixa dos 70 aos 74 anos, 1,88% dos 75 aos 79 anos; 2,64% entre 80 e 84 anos, 2,62% entre 85 e 89 anos e de 2,3% entre os idosos com mais de 90 anos.

Como o cronograma de vacinação foi em ordem decrescente de idade, o que influencia também na aplicação da segunda dose, o estudo ainda apresentava aumento das mortes nas demais faixas etárias no período. Porém, há uma variação positiva inversamente à progressão etária, ou seja, com índices menores de crescimento nos óbitos quanto mais velho o paciente. A alta foi de 0,34% entre as pessoas com idade entre 65 e 69 anos, 1,53% entre 60 e 64 anos e de 8,28% na população com até 60 anos.

Outro resultado apontado na comparação entre os dois boletins foi a diminuição de dois anos na média de idade dos óbitos pela doença. No dia 20 de janeiro, essa média estava em 68,99 anos, sendo que a idade média dos contaminados era de 39,43 anos. Em 9 de maio, a média de idade das mortes passou para 66,91 anos, enquanto a de casos positivos teve um ligeiro aumento, passando para 39,66 anos.

A porcentagem de idosos hospitalizados com casos confirmados foi outro índice que diminuiu após o início da vacinação. Em janeiro, 51,66% das pessoas que precisaram ser internadas no Paraná tinham mais de 60 anos. A variação para 9 de maio foi 1,65% menor, com 50,01% dos hospitalizados nessa faixa etária.

A análise apontou, ainda, a redução de 58% nos surtos de Covid-19 em Instituições de Longa Permanência para Idosos no período. Conforme o primeiro boletim, o Estado tinha registrado 100 surtos nessas entidades, número que passou para 42 no quadrimestre seguinte. O Paraná conta com aproximadamente 420 ILPIs em funcionamento, segundo levantamento da Secretaria.

Posts