Rio Verde é tricampeão da Copa Jornal de Colombo – Jornal de Colombo

Rio Verde é tricampeão da Copa Jornal de Colombo

Rio Verde é tricampeão da Copa Jornal de Colombo

A tarde do último dia 28 de novembro foi de festa para o esporte de Colombo, com a realização da grande final da 12ª Copa Jornal de Colombo. Com a presença de um bom público no Estádio Lordes Geraldo, Rio Verde e Canarinho decidiram o título da competição que teve início em 2020 e, enfim,

A tarde do último dia 28 de novembro foi de festa para o esporte de Colombo, com a realização da grande final da 12ª Copa Jornal de Colombo. Com a presença de um bom público no Estádio Lordes Geraldo, Rio Verde e Canarinho decidiram o título da competição que teve início em 2020 e, enfim, chegou ao seu desfecho em 2021. Com méritos e com 100% de aproveitamento, o Rio Verde conquistou o tricampeonato consecutivo ao golear o adversário por 4 a 0.

Preliminar

Como já é tradição da Copa Jornal de Colombo, foi realizada uma partida preliminar entre as equipes femininas do União Guaraituba e de ADESP. O União havia vencido o Desafio Feminino em 2019, e por isso, ganhou o direito de defender o título em questão. Mas a ADESP teve uma atuação primorosa e goleou a equipe adversária por 5 a 0. Os gols foram marcados por Tefy (duas vezes), Layla, Luana e Tati. 

Equilíbrio nos primeiros minutos 

A primeira metade do primeiro tempo vinha indicando um duelo bastante equilibrado. O Canarinho incomodava a defesa do Rio Verde, especialmente nas subidas do ponta Rafael Tiziu, enquanto em contrapartida, os laterais Pablo e Eure tentavam fazer as jogadas pelos lados buscando encontrar o centroavante John. No meio de campo, a disputa era dura e nenhum dos times tinha o pleno controle do jogo. A tensão, normal para uma decisão, era visível, com algumas discussões entre os atletas, mas tudo foi devidamente controlado pela postura firme e respeitosa do árbitro Amarildo da Conceição. 

Blitz do Rio Verde

Aos 26 minutos, a partida tomou um rumo totalmente favorável ao Rio Verde com a abertura do placar. Após cobrança de lateral pelo lado direito, uma rápida triangulação foi feita e Eure cruzou de primeira, na medida, para o artilheiro John cabecear para o fundo da rede e gerar uma explosão de alegria na arquibancada. O Canarinho, então, deu a saída, mas logo perdeu a posse de bola, que ficou com o ponteiro Cadu. O jovem atacante do Rio Verde saiu da linha do meio de campo pelo lado esquerdo e disparou, imparável, até o gol. Em 50 segundos, o Rio Verde praticamente liquidou a partida. 

Placar elástico

Com dois gols de desvantagem, o Canarinho demorou a entender o que precisava ser feito para tentar buscar o resultado e pouco ameaçou no primeiro tempo. Na segunda etapa, com apenas sete minutos, John recebeu na entrada da grande área e bateu chapado, no ângulo esquerdo de Gilson.

Com um placar ainda mais adverso, o Canarinho foi equilibrando o duelo, enquanto o Rio Verde mantinha suas linhas bem postadas, esperando o momento certo para atacar. O 3 a 0 já estava de bom tamanho, mas no fim do jogo, o Canarinho se lançou ao ataque no desespero e acabou permitindo que o Rio Verde impusesse uma goleada. Aos 46 minutos, Maicon recebeu cruzamento pelo lado direito e cabeceou para o gol, liquidando a fatura. 

Premiação

Após a partida, foram entregues os troféus de campeão para o Rio Verde, de vice-campeão para o Canarinho e de terceiro lugar para o Grêmio Colombense. O João Paulo II recebeu o Troféu Disciplina por, conforme previsto em regulamento, ter a menor média de cartões recebidos durante a competição. O destaque da competição foi o goleiro Gilson, do Canarinho, por ter sido o atleta mais vezes escolhido como destaque da partida (três vezes). Eron, do Rio Verde, foi o goleiro menos vazado, com três gols sofridos. O artilheiro foi o atacante e capitão do Grêmio Colombense, Marcio China, com 8 gols marcados. 

Fala, presidente! 

Após a partida, o presidente do Rio Verde, Reinaldo Tormes, não escondeu a alegria e destacou as qualidades do campeão. “O grande fator que nos trouxe esse tricampeonato é nossa união, de toda a diretoria. Tenho que agradecer muito o Pimenta, que está sempre correndo pelo time. E um fator muito importante, que define todo o nosso time e nossa comunidade é a torcida. A Rioverdose é muito f***!”, afirmou categoricamente. “Sem eles isso não teria acontecido”, completou. 

O presidente e atleta do Canarinho, Anderson Valentin Ferreira, lamentou a derrota, mas destacou a campanha de sua equipe, que para chegar à final conquistou cinco vitórias em cinco partidas. “A gente sabia que seria um jogo difícil. Tivemos o desfalque de dois jogadores, o Jabá, que se acidentou de moto e graças a Deus não teve nenhuma fratura de membros; e o Edson, que foi expulso no jogo passado e seria justamente o marcador do Cadu, que é um dos destaques deles. Nossa equipe entrou forte, mas depois do primeiro gol desestabilizou. Mas não dá para tirar o nosso mérito também, pois se fomos vice-campeões, é porque derrotamos fortes equipes. Mas fica o aprendizado”, disse Anderson. 

Balanço 

A 12ª edição da Copa Jornal de Colombo foi, certamente, a mais longa da história. Com início em março de 2020, a decisão aconteceu a poucos mais de trinta dias do final do ano de 2021, e o desfecho com um jogo limpo e muito bem disputado pelas duas equipes, coroou a competição. “Fico com o sentimento de missão cumprida. O período sem jogos foi difícil para todos e havia uma ansiedade grande por parte das equipes para concluírem o torneio. Felizmente, tudo se encaminhou para uma bela decisão. Parabenizo e agradeço a todas as equipes, sem distinção”, afirmou a diretora-presidente do Jornal de Colombo, Zoleide dos Santos. 

O secretário municipal de Esportes, Cultura, Lazer e Juventude, Ratinho Gotardo marcou presença e acompanhou a partida, e falou sobre a importância da Copa JC para a comunidade esportiva de Colombo. “A Copa Jornal de Colombo já é uma tradição. É mais uma opção para o pessoal que gosta do futebol de campo, tanto para o público quanto para as equipes que desejam fazer parte”, comentou. 

Posts